Próxima Edição - 21 de outubro

18.8 C
Gondomar
Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Em que condições trabalham os bombeiros do concelho?

Também pode ler

Gonçalves Costa, Adjunto de Comando dos BVG / Foto de Ricardo Vieira Caldas
Gonçalves Costa, Adjunto de Comando dos BVG / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Em relação aos incêndios florestais, Gonçalves Costa afirma que a corporação tem os meios suficientes, uma vez que não são um Corpo de Bombeiros com uma grande área florestal. “A principal preocupação que temos a esse nível é o facto de estamos numa área de interface urbano-florestal. Qualquer incêndio de médias proporções para nós é muito preocupante”, confessa.

O quartel recentemente sofreu obras de ampliação de parque. “Todas as instalações estão em boas condições e é um quartel que nos satisfaz em termos operacionais”, afirma. Em termos de localização, apenas pensa que existem alguns constrangimentos do ponto de vista das saídas.

Quanto aos apoios, o Adjunto Costa afirma: “Apesar de sermos ambiciosos, temos de compreender que a atual conjuntura financeira do país exige grandes sacrifícios e estamos conscientes que a CMG e nomeadamente os seus representantes estiveram sempre à altura das nossas dificuldades e que são um exemplo para seguir pelo resto do país”.

Para os bombeiros de Gondomar, a grande aposta é a formação, o treino e a segurança, no que diz respeito por exemplo aos equipamentos de proteção individual. Para além destes fatores, primam também pela inovação. “Somos o segundo corpo de bombeiros no país a ter toda a rede de telecomunicações suportada na rede SIRESP [Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal], quer seja de emergência pré-hospitalar, quer seja de combate a incêndio. É uma importante interligação com as outras entidades [exemplo: Polícia de Segurança Pública, INEM]”, explica.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias