Próxima Edição - 21 de outubro

19.8 C
Gondomar
Terça-feira, Setembro 28, 2021

Há mais resíduos perigosos depositados em S. Pedro da Cova

Também pode ler

Resíduos de S. Pedro da Cova
Local da remoção dos resíduos perigosos de S. Pedro da Cova / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Governo admite haver mais toneladas. PCP e Junta querem “resolução urgente” do problema

“Efetivamente, há mais resíduos do que aqueles que se estimaram que existia. Portanto, o processo em curso só irá remover uma parte dos resíduos. Está já a ser feita uma avaliação rigorosa”, confirmou o vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Carlos Neves, à Agência Lusa, após uma reunião que decorreu a 21 de abril e juntou representantes do Ministério do Ambiente, Câmara de Gondomar, União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Para Daniel Vieira, da União das Freguesias, o importante agora é “perceber o plano do Ministério do Ambiente e da CCDR-N para resolver o problema”. “Estavam estimadas 88 mil toneladas e no concurso público foram salvaguardados mais 20%, mesmo assim o desvio é maior. A informação oficial foi-nos comunicada hoje. Ao longo do processo de remoção registamos uma disparidade constante entre os números anunciados ao longo dos anos. Nos últimos dias fizeram-nos chegar uma denúncia que apontava a existência de desvios elevados em relação à quantidade de resíduos existente no local”, explica ao Vivacidade.

“O processo continua a ser prioritário para o Ministério do Ambiente”, garante Daniel, mas vai ser promovida uma outra reunião com o secretário de Estado. “Achamos necessário um compromisso do Ministério, porque pode ser necessário um novo concurso público e não podemos ter apenas uma parte dos resíduos removidos. A requalificação da área fica afetada pela existência de mais resíduos no local”, indica o autarca.

Na reunião promovida pela CCDR-N foi confirmada à autarquia local que “durante os meses de maio e junho haveria novos elementos sobre essa matéria”. “Vamos questionar todas as autoridades competentes para percebermos o que podemos fazer”, acrescenta o presidente de S. Pedro da Cova.

À Lusa, o presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, confirmou que o Governo reconheceu que houve uma “subquantificação do volume de resíduos depositados”. Ambos os autarcas vincaram a importância da remoção “não ficar a meio”, tendo Carlos Neves, que citou a explicações dadas pelo Governo na reunião, apontado que a solução poderá passar pelos fundos do Portugal 2020, através do Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR). Marco Martins procurou “não especular sobre novas datas e quantidades” de forma a evitar “alarme”, mas não esqueceu que o espaço “deve ser recuperado e reabilitado” para que a população seja “compensada”.

PCP questionou Governo para “apurar responsabilidades”

 Ao Vivacidade, a deputada do Partido Comunista Português da Assembleia da República, Diana Ferreira, confirmou que o partido já questionou o Governo sobre o assunto.O PCP teve conhecimento da existência de mais resíduos perigosos do que aqueles que foram inicialmente detetados e da existência de resíduos fora da área de intervenção. Já questionamos o Governo no sentido de apurar responsabilidades que entendemos fundamentais. Além disso, entendemos ser urgente tratar com urgência da remoção dos resíduos que restam e compensar a população pelos prejuízos que têm tido”, disse em entrevista. Para já, indica Diana Ferreira, “ainda não existe nenhum compromisso da parte do Governo e da CCDR-N” mas as sete perguntas já seguiram para a administração central.

“O PCP insiste na necessidade de apuramento de todas as responsabilidades políticas e criminais neste que é, seguramente, um dos piores atentados ambientais do distrito do Porto e do país”, lê-se no documento enviado aos Ministérios do Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias