Próxima Edição - 26 de Janeiro

3.7 C
Gondomar
Terça-feira, Janeiro 31, 2023

Milhares assistiram ao regresso das marchas populares a S. Pedro da Cova

Também pode ler

Marchas Populares de S. Pedro da Cova 2015 / Foto: Ricardo Vieira Caldas
Marchas Populares de S. Pedro da Cova 2015 / Foto: Ricardo Vieira Caldas

As marchas populares voltaram a S. Pedro da Cova. Onze anos depois, a tradição voltou a encher a freguesia com atuações de mais de 500 marchantes.

Foram milhares as pessoas que se juntaram no passado dia 3 de julho, perto da Junta de Freguesia de São Pedro para assistir ao espetáculo, integrado nas festas aos Padroeiros São Pedro e São Paulo, protagonizado por seis grupos marchantes. Pelo recinto passaram os grupos dos Leões de Tardariz e Jardim de Infância “o Pedrocas”, do Rancho Folclórico do Passal, do Centro Desportivo e Recreativo do Passal, da Associação Recreativa Cultural e Desportiva de Vila Verde, da Associação Estrelas de Silveirinhos, da Associação Social de Silveirinhos e Orfeão de S. Pedro da Cova.

O presidente da União das Freguesias de Fânzeres e S. Pedro da Cova, Daniel Vieira, confirmou ao Vivacidade o sucesso desta edição. “Foi uma grande iniciativa e uma aposta ganha. Lançamos o desafio às coletividades e tivemos uma resposta muito positiva, confirmada com o êxito da iniciativa e com a participação das pessoas. A forma com que cada marcha se apresentou e o cuidado que tiveram traz-nos grande satisfação. É positivo registar que as marchas regressaram em grande e da nossa parte tudo faremos para que no próximo ano voltem a sair à rua”, confirmou o autarca. “No entanto, é necessária a disponibilidade das estruturas”, lembra Daniel Vieira.

Segundo a UF de Fânzeres e S. Pedro da Cova, assistiram ao espetáculo “alguns milhares de pessoas”, sendo “difícil avançar com um número em concreto”.

Marchas com iniciativas ainda este ano

Daniel Vieira acredita que para o ano as coletividades da freguesia vão voltar a erguer as marchas pela altura das festas. Para isso contarão com o apoio de algumas entidades como a UF e a Câmara Municipal. “Houve uma disponibilidade da CMG e acreditamos que existe um compromisso de avançar com uma verba. O presidente assistiu e verificou a participação e a dimensão da iniciativa”, referiu.

Já com um pé nas marchas de 2016, o autarca não quer deixar passar as deste ano sem deixar que a iniciativa fique gravada na memória dos sampedrenses. “Temos ideia de realizar novas iniciativas em torno das marchas ainda este ano. Estamos a pensar numa forma que possa preservar o que aqui se passou, através de vídeo ou da edição de um documento que preserve essa memória”, concluiu.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias