Próxima Edição - 18 de novembro

17.7 C
Gondomar
Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Escola Profissional de Gondomar tem novo pólo no Mercado da Areosa

Também pode ler

EPG - abril 2019
Agostinho Lemos, diretor da Escola Profissional de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

A Escola Profissional de Gondomar concretizou, no início de 2019, um desejo de longa data, tendo inaugurado um novo pólo no edifício do Mercado da Areosa, em Rio Tinto. Esta aposta tem como objetivo principal a captação de um maior número de alunos.

Quem passa não fica indiferente ao Mercado da Areosa que identifica, desde o início deste ano, a presença da Escola Profissional de Gondomar (EPG) no 2.º piso deste edifício histórico de Rio Tinto.

A criação deste segundo pólo da EPG surge pela necessidade de inverter a quebra do número de alunos que se tem vindo a verificar ao longo dos últimos anos nesta escola profissional privada, sediada em São Pedro da Cova.

Ao Vivacidade, Agostinho Lemos, diretor da instituição, admite o problema e a tendência para o menor número de alunos. “Longe vão os tempos em que a EPG contava com alunos da Madeira e dos Açores nas suas fileiras, que vinham de propósito para Gondomar, com o objetivo de frequentar a EPG”, refere.

Ciente da dificuldade de captação de novos alunos, a direção da EPG assumiu o risco e aproveitou a existência e desocupação das lojas do Mercado da Areosa, propriedade do Município de Gondomar, para criar um novo pólo académico.

“Achamos que Rio Tinto era a zona ideal para realizarmos esta aposta, até porque havia a disponibilidade deste edifício, próximo do Porto e da Maia. Naquela zona sabemos que não existe a nossa oferta formativa e queremos preencher essa lacuna”, acrescenta Agostinho Lemos. “Esta era uma ideia que já existia há alguns anos. Aliás, chegou a estar apalavrada com o executivo municipal anterior. Este executivo decidiu formalizar essa intenção e avançamos com o aluguer completo do 2.º piso do Mercado da Areosa, com possibilidade de virmos a ocupar também o primeiro. O rés-do-chão continuará a ser dos comerciantes, porque aquele edifício não deixa de ser um Mercado. Não queremos que se perca essa identidade”, completa o diretor da EPG.

Os bons acessos e a proximidade a Gondomar, Porto e Maia foram atrativos adicionais para a direção da escola, “que nunca equacionou sair de São Pedro da Cova”.

Até ao momento, apenas opera no Mercado da Areosa um Centro Qualifica. Contudo, no início do próximo ano letivo, “a ambição é de ter ali [Areosa] uma turma do ensino profissional e alargar a oferta formativa das oito salas que dispomos”, explica Agostinho Lemos ao nosso jornal.

No total, há capacidade para receber cerca de 100 alunos, 75 jovens e 25 adultos.

A aposta deverá incidir na criação de um Curso de Técnico Comercial, pela proximidade ao comércio tradicional nas redondezas do Mercado da Areosa. Além disso, a partir do próximo mês, a EPG vai deslocar uma equipa de serviços administrativos permanente para o Mercado da Areosa.

“Para nós, a Areosa será sempre uma delegação. A nossa identidade e sentimento de pertença estão em São Pedro da Cova. Rio Tinto será sempre um complemento da nossa atividade, ainda que possamos admitir que venha a ter um maior número de alunos num futuro próximo. No entanto, a sede será sempre aqui [São Pedro da Cova]”, conclui Agostinho Lemos.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias