Próxima Edição - 17 de fevereiro

8.9 C
Gondomar
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022

Cerimónia Protocolar do projeto +Cuidar 2.0

Também pode ler

No passado dia 5 de novembro, pelas 11h 30 horas, o Auditório Municipal de Gondomar foi palco da Cerimónia de assinatura do acordo de cooperação, ao abrigo do Projeto Cuidar de Quem Cuida, e do Protocolo de Colaboração Interinstitucional no âmbito do +CUIDAR – Programa de Apoio ao Cuidador Informal do Município de Gondomar.

Este projeto visa contribuir para o desenvolvimento de intervenções que promovam o bem-estar físico e psicológico dos/ as Cuidadores Informais e promover estratégias no ato de Cuidar, criando uma rede de partilha, suporte e apoio para aqueles que prestam cuidados regulares a uma pessoa, não sendo remunerados e desprovidos de um vínculo formal.

O +CUIDAR é um projeto concertado territorialmente em sede de Rede Social, promovido pela Câmara Municipal de Gondomar, pelo Agrupamento dos Centros de Saúde de Gondomar, pelas autarquias locais concelho de Gondomar e mais de 20 entidades do 3º setor. Todos os seus representantes estiveram presentes na cerimónia e procederam à assinatura do mesmo.

Para além disto, esta cerimónia celebrou o Dia Mundial do Cuidador Informal. Com esse propósito, o momento solene contou com a presença de Cuidadores/as Informais do Município, como forma de homenagem, reconhecimento e apoio em prol daqueles que tudo dão.

Atendendo às necessidades sentidas, houve um upgrade deste programa. Assim sendo, com o firmar destes protocolos, o programa +CUIDAR alarga a sua área de intervenção aos Cuidadores Informais Não Especificados, isto é, os Cuidadores de pessoas dependentes e cujo nível de dependência pode ter diferentes origens, física e ou mental. Até então, o programa era apenas implementado junto dos Cuidadores Informais de pessoas com demência, como a Doença de Alzheimer.

Na perspetiva de Cláudia Vieira, vereadora da Coesão Social, este é um projeto de “Excelência”. Dado que, nas palavras da responsável “é de extrema importância” o trabalho desempenhado pelos Cuidadores Informais que, abdicam da sua vida, em prol do outro.

“A Câmara teve aqui o papel de fazer toda a coordenação do trabalho e, para além da identificação destas pessoas, nós tivemos a missão de os trazê-los até nós”, explica a vereadora, contextualizando que, o Município não presta apenas o apoio psicológico, como também aproveita estes momentos para “A partilha de experiências e estratégias” que aliviem o dia a dia destas pessoas, “Pretendemos assim trabalhar as competências cognitivas e emocionais com estas pessoas, mas também dotá-las de estratégias e de ferramentas para que no dia a dia, cuidarem do outro”. Com esta estratégia de abordagem a Câmara pretende combater o isolamento que existe em alguns casos, “Porque nós só conseguimos cuidar do outro, quando estamos bem.

Este trabalho do +Cuidar tem isso como objetivo. No final dos psicoeducativos, eles já estão a combinar os lanches, ou ir tomar um café, portanto organizam-se de forma a conseguir ter outro tipo de relações que não estar 24 horas, sobre 24 horas, com o ato de cuidar”.

Sobre o trabalho desenvolvido, Cláudia sublinha que é “Extremamente gratifican- te” trabalhar num projeto como este, “Um projeto de qualidade”. Além disso reforça que é interessante constatar “A diferença que fazemos na vida do outro”.

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias