Próxima Edição - 22 de dezembro

10 C
Gondomar
Quinta-feira, Dezembro 1, 2022

O novo Parque Urbano de Gondomar, o (in) sucesso das Festas do Concelho e Metro nem vê-lo…

Também pode ler

O Parque Urbano de Gondomar foi inaugurado no dia 3 de outubro, feriado municipal e contou com um concerto do maestro Rui Massena. A empreitada de construção do Parque Urbano de Gondomar arrancou em abril de 2021, em que apenas o projeto financiado totalmente pelo orçamento da autarquia, foi orçado em 2,8 milhões de euros, mas no total, foram investidos mais uns quantos milhões de euros (esperamos vir a descobrir quantos) na criação de um espaço verde no centro do concelho, diz o Sr. Presidente Marco Martins, que os objetivos passam por “promover a melhoria da qualidade de vida das populações”.

Nesta linha de análise de gastos sem medida, importa perceber os dispendiosos contratos de artistas, cantores, para a mal organizada Festa do Rosário.

Estes contratos por ajuste direto, dão azo a dúvidas e juízos de valor sobre a forma como os mesmos são negociados e com base em que premissas.

O PSD não é contra os parques urbanos, mas o presidente Marco Martins devia estar mais preocupado com as necessidades dos Gondomarenses, em vez de querer cumprir o seu sonho de um central-parque por freguesia.

O PSD apostaria numa estratégia diferente e numa centralidade do concelho, em que a linha do Metro já chegaria há pelo menos 11 anos.

Vivemos um período difícil, em que as dificuldades se agravam com o aumento do custo de vida das famílias e com a falta esperança para os mais jovens, em que cada vez mais a autarquia local tem um papel decisivo, através da execução do PRR e dos restantes Programas de Fundos Comunitários que poderão contribuir, se bem aplicados, para o bem-estar dos Gondomarenses, através da adoção de medidas que melhorem a sua qualidade de vida.

Para o PSD há prioridades para o investimento público, devidamente planeado e estruturante, por forma a direcionar o dinheiro para onde ele é mais preciso, como a reabilitação e construção de habitação, o apoio às famílias, aos jovens, aos idosos, às pequenas e médias empresas, ao empreendedorismo, ao comércio local, aos serviços de apoio domiciliário, à limpeza do concelho, incluindo a manutenção dos espaços verdes. Porque se a qualidade de vida dos Gondomarenses fosse de facto a prioridade, como tanto apregoa a maioria socialista da câmara municipal, essas verbas seriam canalizadas por exemplo, para a redução de tantas taxas e taxinhas, da carga fiscal e na preservação da tradição da Festa das Nozes de que os Gondomarenses tanto se orgulham.

Gondomar é efetivamente, um conjunto de entristecidos jardins, obras nas vias públicas eternamente inacabadas, mato e lixo nas vias estruturantes de acesso e muito, mas muito Circo mediático.

Termino, não podendo deixar de observar a forma como se atropelam protocolos assinados pela maioria deste executivo.

A 25 de maio de 2022, foi assinado um protocolo com a Federação Portuguesa de Natação, marcando a adesão de Gondomar ao programa “Portugal a Nadar”, com o intuito de promover, divulgar e desenvolver a prática da natação, nas suas variadas disciplinas, pelo concelho.

Num total desrespeito pelo protocolo assinado com a FPN e acima de tudo pelos Gondomarenses, a bancada Socialista em maioria na Assembleia Municipal de Gondomar, na reunião de 29/09/2022, votou CONTRA a moção apresentada sobre a “Reabilitação das Piscinas Municipais de Fânzeres”, não permitindo comprometer o executivo, na rápida execução de reabertura das mesmas.

Assim se “promove a melhoria da qualidade de vida dos GONDOMARENSES ”!!! ■

- Publicidade -spot_img

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias