Rio Tinto comemorou 24.º aniversário de elevação a cidade

Rio Tinto - junho 2019

Rio Tinto comemorou o 24.º aniversário de elevação a cidade / Foto: Pedro Santos Ferreira

As Juntas de Rio Tinto e Baguim do Monte voltaram a unir-se para comemorar o 24.º aniversário da elevação de Rio Tinto a cidade. As medalhas de mérito foram entregues ao Grupo Dramático Beneficente de Rio Tinto e à Associação Cultural e Recreativa Estrela de Baguim.

Pelo 24.º ano consecutivo, no dia 21 de junho, as Juntas de Freguesia de Rio Tinto e Baguim do Monte uniram esforços para celebrar o decreto da Assembleia da República que, no dia 4 de agosto de 1995, elevou a vila de Rio Tinto à categoria de cidade.

Este ano a sessão solene teve lugar no auditório da Junta de Freguesia de Baguim do Monte e contou com os tradicionais discursos políticos dos membros da Assembleia de Freguesia local [ver caixa]. Aos presidentes coube a palavra, para elogiar “a união e sinergia” existente entre riotintenses e baguinenses.

“O título ‘cidade’ veio unir aquilo que momentaneamente um simples decreto separou. No entanto, o que nos liga a uma terra não são títulos honoríficos. Por isso, dizer que a cidade de Rio Tinto se comemora apenas uma vez por ano é não saber o que estamos a dizer. É preciso perceber que as duas freguesias caminham e evoluem lado a lado”, afirmou Nuno Fonseca, presidente da Junta de Rio Tinto.

Por sua vez, Francisco Laranjeira, presidente da Junta de Baguim, considerou que ambos os autarcas “estão empenhados no sucesso da cidade de Rio Tinto”, que esperam desenvolver em conjunto. O autarca baguinense salientou ainda o investimento e a aposta da Câmara de Gondomar em Baguim, neste mandato.

Por fim, Luís Filipe Araújo, vice-presidente do Município de Gondomar, recordou que a cidade “não tem apenas 24 anos, mas celebra esta data à conta de um decreto”. “Para crescer é importante que esta cidade tenha caráter e identidade. Faltam equipamentos na Cultura, sabemos disso, mas estamos convencidos que eles vão surgir. É evidente que numa cidade como Rio Tinto esses equipamentos fazem falta”, referiu o vereador da Cultura da Câmara de Gondomar.

Coletividades foram homenageadas com medalhas de mérito
No encerramento da sessão solene, a Comissão da Medalha de Mérito da Cidade de Rio Tinto atribuiu duas medalhas às coletividades Grupo Dramático Beneficente de Rio Tinto e Associação Cultural e Recreativa Estrela de Baguim.

Os presidentes da direção de ambas as associações mostraram-se gratos pelo reconhecimento.

O que disseram os membros da Assembleia de Freguesia de Baguim
Nuno Coelho, presidente da Assembleia de Freguesia:
“Hoje festejamos 24 anos que um título honorífico uniu aquilo que 10 anos antes, em 1985, tinha sido repartido por um decreto-lei, quando Baguim do Monte saiu de Rio Tinto. Felizmente estas duas freguesias fazem hoje a cidade de Rio Tinto, com uma história comum e instituições que nos unem no dia a dia”

CDU – Vítor Teixeira:
“Estas comemorações resultam da interação destas duas freguesias. Contudo, existem ainda diferenças na atitude de relação de pertença à cidade. Ainda existe o ‘eu sou de Baguim, eles são de Rio Tinto’. É aqui que começam as fragilidades que nos condicionam”

Movimento Independente – Valentim Loureiro – Joaquim Fernando:
“Mais importante que falar do passado é falar do presente e dos seus desafios. Importa ainda que Baguim não seja cidade de Rio Tinto só uma vez por ano”

PSD – Rui Faria:
“Vamos trabalhar em conjunto. Em 2020 vamos celebrar os 25 anos. Propomos que se comece a pensar nesse projeto já no dia 1 de julho, com as duas Juntas a preverem uma verba para celebrarmos essa data com a devida dignidade, num ano sem eleições.

PS – Gabriel Silva:
“Hoje compete-nos a nós lutar por um concelho, país e planeta em que seja possível viver. Exemplo disso são o parque urbano de Rio Tinto, a construção do intercetor e a tentativa de conceder acesso aos trilhos de Baguim do Monte”