“A Língua” vence 3.º Concurso de Curtas-Metragens

3.º Concurso de Curtas-Metragens - setembro 2018

O filme “A Língua” foi o vencedor do 3.º Concurso de Curtas-Metragens / Foto: Pedro Santos Ferreira

A curta-metragem “A Língua”, da realizadora Adriana Martins da Silva, sagrou-se vencedora da 3ª edição do Concurso de Curtas-Metragens da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova.

O filme “A Língua”, produzido e filmado em Évora com apoios privados e sem financiamento foi o vencedor do 3.º Concurso de Curtas-Metragens, iniciativa organizada pela União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova.

A entrega de prémios realizou-se no dia 22 de setembro, no auditório da Junta de Freguesia de São Pedro da Cova, e contou com a presença da produtora Carla Dias, que recebeu o prémio em nome da realizadora Adriana Martins da Silva, que está a viver e a trabalhar “temporariamente” na Nova Zelândia.

Carla Dias deixou à União das Freguesias um agradecimento pela aposta na iniciativa dedicada ao cinema e leu, em seguida, umas palavras da realizadora. “Agradeço ao júri do concurso esta distinção que muito nos honra, bem como a oportunidade que temos de transmitir esta mentalidade e possibilidade de criar uma história”, disse Adriana Martins da Silva.

A completar o pódio da 3ª edição do concurso ficaram os filmes “Snooze”, de Dinis Leal Machado, e “O Candeeiro”, de Hugo Palhinha. À curta-metragem “Fânzeres e São Pedro da Cova: Ontem, Hoje e Sempre!”, de Ernesto Ferreira, foi atribuída uma menção honrosa local.

A cerimónia de entrega de prémios contou com uma atuação de músicos da Banda Musical de São Pedro da Cova e com a exibição do filme “Patagónia – A Ponta do Mundo”, de Paulo Ferreira.

“Notamos que existe mais profissionalismo nas propostas que recebemos”
Ao Vivacidade, Pedro Miguel Vieira, presidente da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, mostra-se orgulhoso com a 3ª edição do Concurso de Curtas-Metragens. De acordo com o autarca, “existe mais profissionalismo nas propostas que recebemos”. Contudo, Pedro Miguel Vieira não deixa de lamentar a “pouca adesão à iniciativa a nível local”.

Por sua vez, Pedro Barbosa, mentor da iniciativa e membro do executivo da União das Freguesias, faz um “balanço positivo” desta edição.

“Recebemos propostas de todo o país, dos mais variados géneros cinematográficos e já com vários prémios nacionais e internacionais atribuídos. Foram cerca de 35 curtas-metragens e notamos uma melhoria na qualidade dos trabalhos propostos”, conclui o organizador.

, , , ,