ACIG reforça apoio a empresários da Areosa

> Na foto, Graciano Martinho e Cláudia Vieira

Em cerimónia realizada nas instalações da Associação Comercial e Industrial de Gondomar (ACIG), no dia 5 de agosto, foram entregues os cheques aos empresários que concorreram ao programa do “Comércio Investe”.

A ACIG entregou no início deste mês a 10 empresários da Areosa um montante de 87 500 euros. A cerimónia contou com a presença da Vereadora Cláudia Vieira, Graciano Martinho, Presidente da direção da ACIG e Jorge Santos, Presidente do Conselho Fiscal da ACIG.

Ao VivaCidade, Graciano Martinho, confessou que está descontente com as opiniões que tem ouvido por parte dos empresários, dado ao atraso da entrega do dinheiro. O Presidente da Associação refere que “o dinheiro veio pela pressão que o Movimento Associativo Empresarial realizou junto das entidades responsáveis.

Segundo o responsável da Associação, “se a ACIG e os empresários todos fizeram o seu pape conforme o contrato” o atraso deu-se pelo facto da entidade que liberava a quantia monetária “em vez de pagar a dois, três ou quatro meses demorou quase 5 anos a mandar o dinheiro e ainda por cima numa situação atual de crise, de enfraquecimento de negócios, da quebra de faturação e a carga fiscal sempre a subir, muito deles bateram no desespero e com esse desespero não sabem o que estão a dizer, dizem asneiras, como se a associação tivesse alguma culpa”.

“Nós compreendemos as dificuldades deles, tanto que, logo quando o dinheiro chegou agendamos a cerimónia de entrega do montante, porque aqui compreendemos bem as dificuldades de quem está

no mercado”, Graciano Martinho explica que a ACIG é somente um intermediário entre o Governo e os Empresários. E, em representação do governo encontra-se o IAPMEI. Este montante fornecido a cada empresário são a fundo perdido e corres- ponde a 1% do valor que as grandes empresas faturam.

Em representação da Câmara Municipal de Gondomar, esteve a Vereadora Cláudia Vieira, que após ouvir algumas queixas dos empresários respeitante à falta de investimento junto ao mercado da Areosa, prontamente respondeu que o Presidente Marco Martins tem em vista a recuperação comercial do espaço do Mercado da Areosa de forma a melhorar as condições do comercio local. Numa primeira fase em termos de intervenção, a vereadora refere que, “após reportarem as questões do problema de iluminação, a Câmara, junto às entidades competentes conseguiu agilizar todo o processo para possibilitar uma melhor iluminação ali da zona”.

A responsável acrescenta ainda que o passo seguinte é a reabilitação do espaço físico, “é um desafio que temos como prioritário para termos o mercado a trabalhar em plenas condições”, é um desafio que Cláudia Vieira diz que a Câmara tem como “prioridade”, tendo em conta que todo aquele espaço é “uma zona comercial que é uma mais valia para o Município de Gondomar, dado a sua localização geográfica e facilidade de acesso. “Estamos conscientes e conhecemos as necessidades da zona e estamos a fazer todos os esforços para conseguir atrair pessoas, movimentação e condições para que o comercio se mantenha vivo, ativo e rentável”.

 

A Vereadora explica que “o nosso Presidente assumiu também estas estratégias e objetivos para a zona da Areosa” e que deixou o seu compromisso em colaborar com a ACIG que é quem representa os empresários. Cláudia Vieira terminou o seu discurso felicitando os empresários que continuam a investir no comercio tradicional, “que é uma área muito importante de representação da nossa cultura”.

A opinião de dois empresários

Manuel tem uma empresa de Confeções & Têxteis há 49 anos na zona da Areosa e disse ao VivaCidade que “Este tipo de apoios são bastante interessantes só que deve ser completada com mais ajudas ou planeamento por parte Câmara. Há outros tipos de apoios que também devem ser dados, ou seja, a localização, a questão de certos serviços que foram retirados da zona. Arranjar igualmente maneira de voltar a colocá-los novamente no sitio. O acompanhamento da ACIG junto aos empresários não foi mau, mas podia ser melhor, acho que podiam ter sido mais céleres no que foram fazendo e estarem mais atentos no que se passa no terreno”.

Eugénio é proprietário de uma Ótica há 45 anos e na sua opinião “Os apoios são sempre importantes, só é pena que demore tanto tempo, porque isto é benéfico para nós empresários. Quanto à ACIG, sempre que pedi informações eles estavam sempre dispostos a fornecê-las. Acho que deveria de vir um apoio noutro sentido, não no apoio de obras às lojas porque eu estou convencido de que, algumas lojas nem estão em más condições, mas deveria ser pensado e investido, como por exemplo as acessibilidades, o estacionamento, as estruturas da Areosa, porque tirando isso, como diz a vereadora e com razão foi bombeiros, foi correios, foi policia, tiraram-nos tudo. E gostaria que fosse verdade a vontade dela, mas com certeza não depende dela e se calhar não depende da Câmara, vamos ver o futuro”. ▪

, , , , ,