ADIRT levou Festival 6 Continentes a Rio Tinto

ADIRT / Direitos Reservados

ADIRT / Direitos Reservados

A Associação para o Desenvolvimento Integrado de Rio Tinto (ADIRT) organizou várias atividades culturais, no dia 6 de dezembro, em Rio Tinto. As iniciativas integradas no Festival 6 Continentes espalharam a lusofonia pela cidade.

Pelas 11h, do dia 6 de dezembro, realizou-se o “Rio Tinto com Poesia”, na Confeitaria 7 Pecados, junto à Avenida da Conduta. A iniciativa organizada pela ADIRT deu o pontapé de saída para um dia preenchido com vários eventos da associação no âmbito do maior evento cultural da lusofonia a nível mundial.

“A organização do Festival 6 Continentes contactou-nos e disse-nos que sabiam que tínhamos organizado um Festival de Lusofonia em março, que era o tipo de evento que eles pretendiam”, explica Maria José Guimarães, presidente da ADIRT.

A "Lusofonia, arte em movimento..." encheu o salão paroquial / Direitos Reservados

A “Lusofonia, arte em movimento…” encheu o salão paroquial / Direitos Reservados

Da parte da tarde, pelas 15h30, o Centro Cultural de Rio Tinto – Amália Rodrigues, foi palco da apresentação do livro “Na Tela da Vida”, da responsável pela ADIRT, ao som de violino, poemas e danças.

Após o lançamento do livro, nova iniciativa, desta vez no restaurante Kim-Kim, em Baguim do Monte, com o apoio da Confraria Gastronómica dos Rojões e Papas de Sarrabulho de Baguim do Monte, que protagonizou um encontro de confrades com música do grupo Arco do Bojo, a pedido da ADIRT. O encontro teve como lema “A Música e a Gastronomia Lusófona”.

O evento na Paróquia de Rio Tinto contou com um jantar para os convidados / Direitos Reservados

O evento na Paróquia de Rio Tinto contou com um jantar para os convidados / Direitos Reservados

A encerrar o dia, realizou-se no Centro Social da Paróquia de Rio Tinto, o evento “Lusofonia, arte em movimento…”, que contou com a participação do Agrupamento 229 Rio Tinto, Inês Pacheco (dança rítmica), Lourdes dos Anjos (poesia lusófona), Associação Folclórica Cantarinhas da Triana (folclore), Carla Alves (fado), Os Amigos do Porto (concertinas), Grupo Capoeira Vadeia (capoeira) e Nuno & Nágyla, (danças lusófonas).

Ao Vivacidade, Maria José Guimarães, mostra-se orgulhosa pela “grande adesão” às iniciativas organizadas pela ADIRT e espera participar na próxima edição do Festival 6 Continentes.

, , ,