Alunos da ESG apoiaram crianças de Angola

eTwinning Angola - junho 2019

A Escola Secundária de Gondomar participou num projeto eTwinning / Foto: Direitos Reservados

Os alunos da turma 10.º13 do Curso Profissional de Técnico de Gestão de Programação de Sistemas Informáticos participaram no projeto ‘etwinning’ Unidos na Sustentabilidade e contribuíram para a causa “Dar a 100 crianças de Angola a oportunidade de ir à escola”.

A Escola Secundária de Gondomar contribuiu, no final deste ano letivo, com um apoio monetário para a causa “Dar a 100 crianças de Angola a oportunidade de ir à escola”. No total, foram doados cerca de 600 euros à Rise International, entidade impulsionadora desta ideia.

“A ideia nasceu aqui e desafiamos outras escolas, na rede europeia ‘etwinning’, para desenvolverem em parceria o nosso projeto. Felizmente, houve uma escola italiana que aceitou esse desafio. Foi um trabalho que durou todo o ano letivo, tendo começado logo no final do mês de outubro e terminado agora. Escolhemos uma Organização Não-Governamental, através da plataforma ‘GlobalGiving’, e decidimos apoiar uma causa de forma aleatória e democrática. Escolhemos um projeto com o objetivo de colocar alunos nas escolas de Angola e, felizmente, conseguimos angariar perto de 600 euros”, explica Vítor Fontes, um dos professores coordenadores do projeto.

O trabalho colaborativo envolveu várias ações como, por exemplo, a organização de um torneio inter-turmas, cuja inscrição de cada equipa revertia a favor desta causa.

Ao Vivacidade, Joana Cancela, diretora de turma 10.º13, faz um balanço positivo do projeto. “Os objetivos que nos propusemos a concretizar no início do ano estavam relacionados com a educação para cidadania e foram concretizados. Para além disso os alunos gostaram imenso de participar nesta iniciativa”, assume a responsável.

Quanto ao futuro, não está descartada a hipótese de dar continuidade, no próximo ano letivo, a uma nova edição do projeto “Unidos na Sustentabilidade”, que será aberto a novos parceiros e novas causas.

No horizonte está também uma candidatura ao certificado de qualidade ‘etwinning’ que este projeto poderá vir a obter.

, , , ,