AMP quer construir novo cais em Covelo

Apresentação Grupo Valorização do Rio Douro - AMP

A primeira apresentação de resultados do grupo de Valorização do Douro, realizou-se em Gramido / Foto: Pedro Santos Ferreira

A Área Metropolitana do Porto apresentou, esta quarta-feira, na Casa Branca de Gramido, as principais propostas delineadas pelo projeto intermunicipal de Valorização do Douro. A construção de um novo cais na zona da Lixa, em Covelo, foi considerada prioritária.

A Casa Branca de Gramido acolheu os representantes dos Municípios de Gondomar, Porto, Gaia e Santa Maria da Feira que, esta quarta-feira, deram conta dos projetos incluídos no programa de Valorização do rio Douro. Um dos objetivos do grupo de trabalho intermunicipal passa pela intenção de desviar as grandes embarcações turísticas atracadas no Porto e em Gaia para Gondomar, mais concretamente na zona da Lixa, em Covelo, onde está prevista a criação de um novo cais.

Ao Vivacidade, Marco Martins, presidente da Câmara de Gondomar, explicou o projeto. “O que está pensado é a criação de um cais de atracarem que, numa primeira fase, terá quatro ancoradouros e, mais tarde, poderá passar a ter oito. O grande objetivo é permitir a entrada e saída de passageiros nos navios de cruzeiros naquele local”, referiu o autarca.

A intervenção orçada em “2,5 milhões de euros” poderá ser lançada a concurso em janeiro do próximo ano – juntamente com a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) e o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) – e prevê a construção de “estruturas de apoio ao cais, uma ciclovia e uma zona de estacionamento”.

Segundo Marco Martins, o cais da Lixa poderá tirar partido da proximidade ao nó da CREP para permitir o acesso direto dos turistas aos cruzeiros, e vice-versa. “O turista pode vir de avião, desloca-se para a Lixa e depois embarca num navio que o levará até ao centro histórico do Porto. Desta forma conseguimos implementar a economia local e dar uma lógica metropolitana ao rio Douro”, afirmou.

O grupo de Valorização do Douro apontou ainda como projetos bandeira para Gondomar, a conclusão da ligação pedonal da Polis de Valbom à Marina do Freixo e a criação de um edifício Casa da Memória do Rio Douro, na zona da Ribeira de Abade.

O documento apresentado prevê ainda 75 outros projetos de investimento público e privado, com destaque para o melhoramento da circulação pedonal na Ponte Luís I, o reforço das travessias no rio Douro e um reaproveitamento da ponte D. Maria Pia.

, , , , ,