“Ao fim de 20 anos o Complexo Desportivo de Valbom vai ser remodelado”

Complexo Desportivo de Valbom / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Complexo Desportivo de Valbom / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Desde 23 de junho de 1993, data em que a Câmara de Gondomar deliberou a primeira fase de construção do Complexo Desportivo de Valbom, que o equipamento não sofria uma remodelação. Ao Vivacidade, Sandra Brandão, vereadora do Desporto e Juventude, garante que o espaço vai ter uma “nova vida” após o investimento de 480 mil euros.

No mês passado arrancaram as obras de recuperação e conservação do Complexo Desportivo de Valbom. No plano estão previstas várias alterações, com destaque para a colocação de um relvado sintético no campo principal, sendo substituído o sistema de rega existente e os equipamentos utilizados para os jogos de futebol, como por exemplo, as balizas. A estrutura envolvente também vai sofrer alterações significativas nas bancadas, no sistema de iluminação e na pista de atletismo. “Ao fim de 20 anos os gondomarenses vão ter a prometida pista de atletismo. Numa primeira fase vai ser colocado um pavimento betuminoso e, numa segunda fase, um pavimento tartan, piso ideal para a prática da modalidade”, explica Sandra Brandão ao Vivacidade.

Os balneários, bares, casas de banho e camarotes do estádio municipal vão sofrer uma substituição de toda a rede elétrica e das loiças sanitárias danificadas, além de uma reparação da cobertura existente de toda a chapa danificada, das paredes da bancada e da pintura das mesmas. A acompanhar o decorrer das obras, a vereadora do Desporto lamenta a “degradação” do equipamento desportivo e sublinha o desejo do Município de “dar nova vida” ao Complexo. “Tínhamos duas soluções, ou fechávamos este espaço ou realizávamos uma intervenção de fundo. A Câmara assumiu o risco de financiar esta obra porque este equipamento é uma mais valia para o concelho”, afirma a autarca.

O Complexo Desportivo de Valbom estava a ser utilizado por nove clubes no campo pelado, dois clubes no relvado (Clube Recreativo Ataense e Gens Sport Clube) e um na pista de atletismo, por isso o executivo municipal, em articulação com os clubes, viu-se obrigado a encontrar uma solução temporária. “Reunimos com as direções do Gens e do Ataense e informamos que iríamos proceder às obras de melhoramento. Rapidamente encontramos uma solução temporária graças à cedência dos relvados do Estrelas de Fânzeres, Gondomar SC e UD Sousense”, destaca Sandra Brandão. Face ao compromisso assumido com os clubes, a autarquia disponibilizou-se a comparticipar os encargos financeiros para o tratamento dos relvados cedidos.

A intervenção no Complexo Desportivo de Valbom tem um custo total de 480 mil euros e data prevista de conclusão para abril de 2015. “Em termos contratuais o prazo da obra é de 300 dias, no entanto está a ser feito um esforço para concluir a empreitada em 120 dias porque o Complexo encerrado causa vários transtornos aos clubes que o utilizam regularmente”, informa a vereadora.

Espaço tem sido frequentemente vandalizado

, , , ,