Associação Vai Avante celebrou 53.º aniversário em festa

A sessão solene decorreu na Escola de Tardariz / Foto: Pedro Santos Ferreira

A sessão solene decorreu na Escola de Tardariz / Foto: Pedro Santos Ferreira

As comemorações do 53.º aniversário da Associação Vai Avante arrancaram a 3 de setembro com a sessão solene e noite de fados, na Escola de Tardariz.

 Foi um mês em festa para a Associação Vai Avante, como tem sido hábito. Em setembro, a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) comemorou a passagem dos 53 anos de existência com um conjunto de iniciativas realizadas de 3 a 30 de setembro.

Na Escola de Tardariz, realizou-se a sessão solene que marcou o início da comemoração do 53.º aniversário. A cerimónia contou com a presença de representantes de várias entidades concelhias e ficou marcada pela distinção de várias personalidades gondomarenses, sócios honorários e sócios de prata (25 anos) do Vai Avante.

Em discurso emocionado, Fernando Duarte, presidente da associação de S. Pedro da Cova, destacou o trabalho diário dos funcionários e técnicos do Vai Avante e fez um pedido aos responsáveis autárquicos. “A EDP Solidária deu-nos 550 mil euros para fazermos obras nesta casa (Escola de Tardariz) e nós não queremos os idosos em casa porque aqui temos condições para acolhê-los, só falta cederem-nos este espaço. Acredito que o nosso presidente de Junta (Daniel Vieira) vai estar connosco porque não pode estar contra nós nem contra os idosos”, lamentou o dirigente da IPSS.

Em resposta, o presidente da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova reforçou a vontade de “colocar os interesses de S. Pedro da Cova e Fânzeres acima de tudo”. “Não tenho dúvidas que esta associação tem um projeto para o desenvolvimento da freguesia. Quem me conhece sabe que não sou adepto de algumas formas de anunciar, mas desde que assumi funções autárquicas nunca neguei nenhum apoio solicitado”, referiu Daniel Vieira.

Já o presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins, salientou o trabalho “de referência” da instituição social e recordou que o apoio do Município às instituições sociais do concelho vai manter-se inalterado. “Durante o mês de setembro vamos atribuir os apoios financeiros ao movimento associativo no valor total de 750 mil euros. Os apoios serão pagos até ao final do ano e recordo que a área social não sofreu corte algum”, disse o edil gondomarense.

, , ,