Bienal de Gaia homenageia Zulmiro de Carvalho

Bienal de Gaia - fevereiro 2019

A Bienal de Gaia será dedicada ao escultor gondomarense / Foto: Arquivo Vivacidade

A Bienal de Arte Gaia 2019, que irá decorrer entre os dias 20 de abril e 20 de julho, vai homenagear o escultor gondomarense, Zulmiro de Carvalho. A escolha foi anunciada por Agostinho Santos, coordenador desta edição.

“É uma grande figura a nível nacional que só não é mais conhecido porque vive no Norte. É um nome enorme da escultura contemporânea e merecia reconhecimento nacional e internacional”, afirma o responsável pela organização.

O epicentro da Bienal Gaia 2019, organizada pela Cooperativa Cultural Artistas de Gaia, com o apoio da Câmara Municipal local, será a Quinta da Fiação, uma antiga fábrica têxtil localizada em Lever que acolherá 14 exposições.

Somam-se oito polos em outras cidades: Alfandega da Fé, Gondomar, Viana do Castelo, Seia, Estremoz, Braga, Monção e Vigo (Espanha).

Em declarações à agência Lusa, o coordenador do projeto, Agostinho Santos, destacou que esta é a primeira vez que a Bienal Internacional de Gaia “sai do país”, e contou que esta terceira edição tem por objetivo ser a “bienal da reafirmação”.

O responsável destacou a presença de centenas de artistas de vários pontos do país e frisou o objetivo de “criar pontes entre os mais consagrados e os mais jovens”, revelando que alguns dos participantes na Bienal Gaia 2019 são alunos das escolas de Belas Artes, enquanto outros são “grandes nomes”.

A terceira Bienal Internacional de Arte Gaia tem ainda um concurso internacional, ao qual concorreram 222 artistas de 13 nacionalidades.

São três os prémios a atribuir pelo júri da bienal – Grande Prémio da Bienal/Câmara Municipal de Gaia, Prémio de Escultura Zulmiro de Carvalho/Câmara Municipal de Gondomar e Prémio Águas de Gaia – cada um de 5000 euros.

, ,