Catarina Martins e Pedro Filipe Soares discutiram Convenção Nacional em Gondomar

convencao nacional

Catarina Martins e Pedro Filipe Soares na discussão com os militantes sobre a Convenção Nacional que nomeou a nova direção do partido

O Bloco de Esquerda de Gondomar recebeu, a 6 de dezembro, a porta-voz e o líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Catarina Martins e Pedro Filipe Soares, para uma discussão da Convenção Nacional do partido com os militantes gondomarenses.

A sede do Bloco em Gondomar juntou a mais recente nomeada porta-voz do partido, Catarina Martins, e um dos seis membros da Comissão Política e líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, numa discussão com os militantes sobre a Convenção Nacional que nomeou a nova direção do partido.
Bruno Pacheco, da direção do BE Gondomar retira algumas conclusões desta discussão. “Há um futuro e um caminho traçados nesta convenção. Apesar daquilo que a comunicação social e os outros partidos tentam transmitir – a ideia que o Bloco está fragilizado – a realidade não é essa. Esta foi a convenção mais participada do BE e isto mostra que os militantes estão empenhados neste projeto político”, afirma.
Em Gondomar, o BE “tem tido um papel fundamental na defesa das pessoas”, aponta Catarina Martins. “Tem-no feito estando presente em lutas muito concretas, lutas pelos serviços públicos e contra as privatizações, lutas por questões ambientais, como o Rio Tinto ou a remoção dos resíduos de S. Pedro da Cova, e lutas contra a corrupção. Os caminhos pela transparência da vida política e pelo interesse público são essenciais para o Bloco. Esta é uma tarefa necessária em Gondomar e em todo o país”, explica a porta-voz ao Vivacidade.

“O Bloco está de boa saúde”

Convencao

A reunião realizou-se na sede do Bloco de Esquerda de Gondomar

Questionada sobre o estado do Bloco no período pós-convenção, a porta-voz responde: “O Bloco está bem e está unido. Tem uma direção em que está representado todo o partido. Eu sou a porta-voz nacional do BE, foi o resultado da Convenção. Não é uma situação tão inédita quanto fazem crer porque o BE teve comissões permanentes durante 10 anos da sua vida. O partido viveu dificuldades e não escondemos isso. A Comissão Permanente é uma forma de articular melhor estas sensibilidades”, declara Catarina Martins.
O líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, partilha da mesma opinião. “O BE está de boa saúde para os desafios que temos pela frente. Existimos para fazer uma transformação da sociedade. O modelo [da Comissão Política] não é assim tão inovador. Corresponde a uma maior capacidade de diálogo interno que nos torna mais fortes para intervir na sociedade”, afiança ao Vivacidade.
Quanto ao afastamento de João Semedo da liderança do partido, a porta-voz Catarina Martins, assegura: “João Semedo continua a pertencer à mesa nacional do BE e é deputado da Assembleia da República. É uma das nossas vozes mais ativas e mais centrais. A direção foi encontrada com uma colaboração muito grande de João Semedo”.

,