CDU recolheu 1500 assinaturas pela suspensão dos aumentos de rendas

CDU Gondomar - maio 2019

A CDU Gondomar manifestou-se contra o aumento de rendas / Foto: Pedro Santos Ferreira

A CDU Gondomar entregou, no dia 8 de maio, um abaixo-assinado com 1500 assinaturas pela suspensão dos aumentos das rendas na habitação social do concelho.

Em causa o regulamento municipal que determina o valor das rendas nos empreendimentos sociais, sendo que no ano passado os moradores receberam cartas que determinavam novos valores.

“Fomos eleitos em outubro de 2017 e percebemos logo que a habitação pública era um dos maiores flagelos de Gondomar. São assustadoras as condições das habitações, o número de pessoas que estão em lista de espera, a escassez de equipamentos sociais nos bairros, a ausência de gabinetes de apoio à família… Gondomar é uma tragédia neste capítulo. Além disso, conhecemos casos de pessoas com aumentos superiores a 50% até 2020”, afirma José António Pinto, vereador comunista da Câmara Municipal de Gondomar.

Em outubro de 2018 muitos moradores dos conjuntos habitacionais municipais de Gondomar foram confrontados com aumentos de rendas, estando, de acordo com a CDU, “a Câmara Municipal a aplicar um regulamento municipal de gestão da habitação social não aprovado e que não aproveita as oportunidades que as alterações legais resultantes da Lei n.º 32/2016 permitem, nomeadamente no que diz respeito à possibilidade das autarquias locais aprovarem regulamentação própria mais benéfica aos moradores”.

“A CDU foi fazendo sempre sugestões de aproveitamento dos fundos comunitários e um esforço do Orçamento Municipal neste sentido. Contudo,, percebemos que a habitação pública não é uma prioridade para este Município, liderado por uma gestão PS”, lamenta José António Pinto.

De acordo com o comunicado emitido pela CDU Gondomar, “o PCP e a CDU não deixarão de intervir até que a maioria PS dê a atenção necessária a esta questão e crie um regulamento de gestão da habitação social, adequado à realidade do concelho de Gondomar”.

, ,