Centro Social de Soutelo debateu futuro no 2.º Encontro do PRI

2.º Encontro do PRI - junho 2017

O 2.º Encontro do PRI teve lugar no Centro Social de Soutelo / Foto: Pedro Santos Ferreira

Na 2ª edição do Encontro do Programa de Respostas Integradas (PRI) de Rio Tinto, que teve lugar no dia 7 de junho, no Centro Social de Soutelo, debateu-se o futuro da intervenção na comunidade. 

Pelo segundo ano consecutivo, o PRI de Rio Tinto promoveu o 2.º Encontro do PRI, uma iniciativa que visou refletir sobre temas como a necessidade de implementação de programas para a saúde com proximidade com os utentes e com as estruturas locais, a par da relação entre os consumos e as situações de exclusão e marginalidade social.

Entre os convidados, destacaram-se João Goulão, diretor-geral dos Serviços de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), Mira de Sousa, do Centro Social de Soutelo e representantes da Câmara Municipal de Gondomar e das freguesias.

O dia ficou também marcado pelas diversas demonstrações do trabalho realizado através dos ateliers artísticos, como o teatro com a performance “RE” da oficina de teatro do PRI, a música através da Oficina de Voz, artes plásticas e desporto.

“Com criatividade este projeto informa, educa e explica de forma ativa as questões de saúde”, informa a organização do evento.

Durante a tarde, através de uma videochamada o grupo coral “Uma Só Voz” presenteou a plateia com uma atuação diretamente do Rio de Janeiro, Brasil, num intercâmbio que resulta de uma parceria do projeto com os Serviços Educativos da Casa da Música, no âmbito do Som da Rua.

No final, ficou patente o “impacto positivo na comunidade dos diversos territórios [Rio Tinto, Baguim do Monte, Fânzeres, São Pedro da Cova, Melres e Medas] com o apoio de todos”, salienta a organização do 2.º PRI de Rio Tinto.

, , , ,