Concurso de Curtas-Metragens reforça “aposta na cultura” em Fânzeres e São Pedro da Cova

Apresentação Concurso de Curtas-Metragens 2016

Pedro Barbosa e Daniel Vieira apresentaram o concurso / Foto: Pedro Santos Ferreira

A União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova apresentou a 11 de março um concurso “inédito” de curtas-metragens, iniciativa que, segundo Daniel Vieira, autarca local, “confirma a opção política na cultura”.

Está lançado o 1.º Concurso de Curtas-Metragens de Fânzeres e São Pedro da Cova, uma iniciativa da Junta da União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova. O concurso, apresentado oficialmente no dia 11 de março no edifício da Junta de Freguesia de Fânzeres tem o intuito de estimular a criatividade e a criação audiovisual.

“Temos dinamizado um conjunto de iniciativas que promove espaços diversificados de participação, promoção e fruição cultural e a realização desta iniciativa confirma a opção política desta Junta que mantém a aposta na cultura”, disse Daniel Vieira, presidente da União de Freguesias.

O 1.º Concurso de Curtas-Metragens está aberto a todos os cidadãos nacionais ou estrangeiros, profissionais ou amadores, que podem participar de forma individual ou em grupo. Poderão ainda participar todas as escolas e coletividades de Fânzeres e de São Pedro da Cova.

Os trabalhos devem ser enviados até 30 de junho. Está prevista uma cerimónia de entrega de prémios, assim como a exibição das curtas-metragens premiadas.

Segundo Pedro Barbosa, vogal da autarquia, “serão entregues prémios de 200 euros, para o primeiro classificado, 150 euros, para o segundo premiado e 100 euros para o terceiro”. “Está também pensado um prémio para as coletividades e escolas de Fânzeres e São Pedro da Cova que participem no concurso”, acrescenta o jovem autarca.

Os trabalhos entregues até 30 de junho vão ser avaliados por um júri especializado, fruto das parcerias celebradas entre a organização do evento e as universidades com cursos de audiovisual.

As curtas-metragens deverão ter, no máximo, 20 minutos de duração, devem ser originais e não podem ser distribuídas comercialmente. Os trabalhos podem ser ficcionais, experimentais, animados, narrativos ou documentários.

Recorde-se que a iniciativa é inédita em Gondomar.

, , , ,