“Contado Ninguém Acredita” abre 9.º Festival de Teatro de São Pedro da Cova

Festival Teatro São Pedro da Cova - janeiro 2019

O espetáculo “Contado Ninguém Acredita” vai inaugurar o 9.º Festival de Teatro de São Pedro da Cova / Foto: Direitos Reservados

O Festival de Teatro de São Pedro da Cova está de regresso ao seu formato original, passando, novamente, a realizar-se entre os meses de fevereiro e março. O espetáculo “Contado Ninguém Acredita” vai inaugurar a 9ª edição desta iniciativa.

O espetáculo “Contado Ninguém Acredita”, com texto de Paulo Sacaldassy, vai inaugurar o 9.º Festival de Teatro de São Pedro da Cova, no dia 23 de fevereiro, pelas 21h30, na Cripta da Igreja de São Pedro da Cova.

Sob a direção de Flávio Gil, vão subir ao palco os atores João Brás, Carla Janeiro, João Pinho e Sofia Lopes.

Após a sessão inaugural, completam o cartaz as peças “A gatinha do Alfredo”, pelo Grupo de Teatro de Canelas – O Bando dos Pardais (2 de março); “As Artimanhas de Scapin”, pelo Grupo Paroquial de Teatro de São Pedro da Cova (9 de março); “A Herança”, pelo Grupo de Teatro de Perafita (23 de março).

A principal novidade prende-se, contudo, com o regresso ao formato original, com a iniciativa a decorrer entre os meses de fevereiro e março.

“Originalmente, o festival realizava-se nesta altura do ano. Com as obras da cripta de São Pedro da Cova decidiu-se, então, atrasar o festival e passou a realizar-se em maio. No entanto, concluídas as obras e após uns anos em regime experimental, a Paróquia e a Junta chegaram à conclusão que seria mais benéfico que esta iniciativa se realizasse em finais de fevereiro e março, tal como era no início”, explica Maria José Cardoso, responsável pela organização do festival.

Pedro Miguel Vieira, presidente da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, também vê com bons olhos este regresso ao formato original e reforça “a forte aposta no teatro”, salientando a parceria com a paróquia de São Pedro da Cova. “A parceria tem corrido da melhor forma e continuamos a achar que devemos proporcionar estes programas culturais de qualidade a baixo custo, apostando nos profissionais e ajudando a divulgar o trabalho dos grupos amadores”, afirma o autarca.

Por sua vez, Fernando Rosas, pároco sampedrense, considera a “vivacidade” desta iniciativa “uma boa surpresa” e salienta a estreia do novo espetáculo do Grupo Teatro Paroquial local, “que irá interpretar uma comédia de Moliére”.

Os bilhetes para a 9ª edição desta iniciativa já estão à venda nas Juntas de Fânzeres e São Pedro da Cova e na secretaria paroquial de São Pedro da Cova. Na compra das quatro sessões o bilhete tem um custo de 12 atos por pessoa. Caso opte pela compra em separado, os bilhetes para o espetáculo inaugural custam seis atos, tendo cada uma das outras sessões o custo de três atos.

O Festival de Teatro é organizado pela União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova e Paróquia de São Pedro da Cova.

, , , ,