Daniela Dias: “Participar no Campeonato do Mundo e obter o 3.º lugar foi fantástico”

A atleta sagrou-se campeã distrital, nacional e europeia / Foto: Direitos Reservados

A atleta sagrou-se campeã distrital, nacional e europeia / Foto: Direitos Reservados

Daniela Dias, 17 anos, é atleta de patinagem artística desde os 11 e garantiu, este ano, os títulos de campeã nacional, campeã europeia e a medalha de bronze no Campeonato do Mundo na vertente “solo dance”.

O que te levou a optar por uma carreira na patinagem artística?Comecei em Baguim do Monte, nas férias desportivas. Pratiquei a modalidade no Clube de Patinagem de Baguim e desde aí tornou-se uma atividade mais séria, mas nunca tinha tido nenhuma experiência de patinagem.

Quando é que percebeste que seria a modalidade ideal para seguires uma carreira desportiva?
Dei continuidade porque sempre gostei de patinar, mas nunca pensei vir a ter resultados tão significativos. Ao longo do tempo fui percebendo que com o treino tudo era possível e, além disso, tive sempre o apoio dos meus familiares.

É fácil conciliar a patinagem artística com a vida académica?
Há sempre momentos mais complicados, mas é ótimo conciliar o desporto com os estudos. Se não me dedicasse ao desporto ia ter demasiado tempo livre e assim tenho uma vida mais regrada. Não é fácil, mas compensa sempre.

Competes nas categorias “Solo Dance” e Pares de Dança…
Sim. Há três vertentes: obrigatórias, livres e solo dance. Na vertente solo dance temos mais liberdade e dispersão, mas as coreografias são preparadas ao detalhe. Temos que cumprir várias regras para obtermos uma pontuação mais alta.

Quantas horas treinas por semana?
Treinava todos os dias para o Campeonato do Mundo e para o Campeonato Europeu. Só assim é que foi possível conseguir estes resultados.

Dos títulos obtidos, qual é o mais especial para ti?
Participar no Campeonato do Mundo e obter o 3.º lugar foi fantástico. Foi a minha primeira participação e esse é talvez o resultado mais especial da minha carreira.

Quais são os próximos objetivos?
Quero empenhar-me para obter os melhores resultados possíveis já no próximo ano. O objetivo é manter os títulos e melhorar cada vez mais. O Campeonato do Mundo será novamente um dos grandes objetivos, porque ficamos muito perto do 2.º lugar.

A patinagem artística é um desporto apoiado em Portugal?
É um desporto pouco apoiado, ainda desconhecido e com poucos apoios, mas não é por isso que a patinagem não tem vindo a crescer. Nos últimos anos há cada vez mais pessoas a gostar da modalidade.
É uma modalidade que esteve sempre associada às mulheres, mas há cada vez mais homens a experimentar e a dar continuidade a uma carreira na patinagem artística.

A Junta de Baguim do Monte decidiu atribuir-te um voto de louvor. É um reconhecimento importante para ti?
Sem dúvida. É um reconhecimento muito importante. Trabalho o ano todo para obter estes resultados e fico muito feliz por representar Portugal.

, , , ,