Diapasão são cabeça de cartaz do Festival Gasómetro 2019

João Martins - junho 2019

João Martins, presidente da Associação Estrelas de Silveirinhos / Foto: Pedro Santos Ferreira

Entre os dias 5 e 7 de julho, o Largo da Feira de São Pedro da Cova volta a receber o Festival Gasómetro que este ano celebra o seu 20.º aniversário. Os Diapasão são cabeça de cartaz desta edição.

A Associação Estrelas de Silveirinhos está a preparar a próxima edição do Festival Gasómetro, que irá ter lugar nos dias 5, 6 e 7 de julho. Este ano cumpre-se o 20.º aniversário desta iniciativa e a efeméride levou a organização a preparar um cartaz especial.

À semelhança das edições anteriores, o momento inaugural, no dia 5, será um espetáculo único e exclusivo, protagonizado pelos Stukas e Amigos, que vão aquecer o palco para um concerto de percussão intitulado “100 Baterias”.

“Este ano vai ser, certamente, um ano de referência com o regresso dos Stukas e Amigos, que já atuaram no Gasómetro em 2015. No total, são três bandas que vão fazer uma boa abertura. Além disso, vamos ter um momento único que vão ser dezenas de bateristas a atuar em conjunto. Aproveito para reconhecer o apoio, mais uma vez, do Domingos Cardoso, um dos grandes mentores dos espetáculos de abertura do Gasómetro”, afirma João Martins, presidente da Associação Estrelas de Silveirinhos.

No segundo dia do Gasómetro, sobem ao palco os Diapasão, liderados pelo vocalista Marante. A banda formada em 1980 vai substituir o músico Zé Amaro, que inicialmente estava previsto atuar neste dia.

“Houve um pequeno imprevisto, por doença do artista Zé Amaro, que nos levou a fazer esta substituição, mas vamos ter cá o Marante e os Diapasão. É um grupo que queríamos ter há muito tempo e surgiu esta oportunidade”, afiança o organizador.

Para o último dia está reservado o tradicional Sarau de Dança e uma atuação da associação Teatro e Marionetas de Mandrágora, inserida no Encontro Internacional de Marionetas. O recinto contará ainda com as habituais tasquinhas, insufláveis, capoeira e carrinhos de choque.

Em jeito de balanço dos 20 anos de Gasómetro, João Martins assume “um crescimento e um grande salto qualitativo e quantitativo”. “Recordo que passaram por aqui bandas como os Ez Special, UHF, Mikael Carreira, Quinta do Bill, Lucas & Mateus, entre outros artistas do panorama nacional”, refere.

No que diz respeito ao futuro, João Martins não dá como certa a continuidade do Gasómetro e admite que “é difícil continuar a assegurar o festival” com poucos apoios.

Recorde-se que a entrada no Festival Gasómetro é gratuita.

, , , , , ,