Dignidade em Saúde Mental discutida no Auditório Municipal

Colóquio "Dignidade em Saúde Mental"

O colóquio realizou-se no Dia Mundial da Saúde Mental / Foto: DR

O Auditório Municipal de Gondomar recebeu a 6 de novembro o colóquio “Dignidade em Saúde Mental”. O encontro teve como objetivo informar a comunidade.

A Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB), o Centro Hospitalar do Porto e a Câmara de Gondomar, em colaboração com a Rede de Apoio à Reabilitação Psicossocial para Pessoas com Doença Mental na Área Metropolitana do Porto, promoveram um colóquio sobre a “Dignidade em Saúde Mental”, a 6 de novembro, Dia Mundial da Saúde Mental, no Auditório Municipal de Gondomar.

A iniciativa procurou “promover a dignidade em contexto de saúde mental de forma a proporcionar à comunidade e às famílias ou pessoas afetadas pela doença informação especializada com acesso a elementos cruciais na educação para a saúde que possibilitam maior conhecimento e proximidade interpessoal”, começou por dizer António Vieira, vice-presidente e coordenador da delegação norte da ADEB.

O debate contou com a presença de Aurora Vieira, vereadora do Desenvolvimento do Potencial Humano, Álvaro Carvalho, diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, Alice Lopes, médica psiquiátrica e diretora do Serviço de Psiquiatria e Psicologia da Saúde do Centro Hospitalar do Porto, Catarina Guimarães, vogal do Conselho Clínico de Gondomar, entre outros especialistas.

“A Saúde Mental ainda tem associada a si uma carga negativa muito grande mas importa referir que é mais do que a mera ausência da doença mental, é a capacidade de adaptar-se, enfrentar crises e descobrir um sentido para a vida. As perturbações mentais são comuns, provocam facilmente a marginalização e estão associados a um aumento da mortalidade”, afirmou Álvaro de Carvalho.

Os convidados debateram ainda a dignidade nos cuidados continuados e o estigma na Saúde Mental, tendo o colóquio encerrado com o reforço da importância de dignificar a Saúde Mental.

, , , ,