EB1 de Torregim acolhe Delegação da Cruz Vermelha e Academia Social

EB1 de Torregim / Foto de Ricardo Vieira Caldas

EB1 de Torregim / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Faltam poucos dias para a entrada em funcionamento das novas instalações da Cruz Vermelha em Baguim do Monte. A Delegação de Gondomar vai funcionar na antiga EB1 de Torregim – já desativada – bem como um novo serviço denominado de Academia Social.

O edifício principal da escola da rua Padre Domingos Baião será, em breve, uma Academia Social da Junta de Freguesia para “dar respostas à população em diversas áreas” e o antigo pavilhão, a nova Delegação de Gondomar da Cruz Vermelha Portuguesa. O imóvel foi cedido à Junta pela Câmara Municipal, em contrato de comodato e o presidente de Baguim, Nuno Coelho, já tem tudo planeado para a exploração do local. “O atual executivo deu carta verde para entrarmos e fecharmos as portas. Fizemo-lo e desde aí começamos a tomar conta das instalações e a preparar o terreno para o Centro de Saúde de Baguim do Monte já que, em vez de gastarmos três milhões a fazer um edifício novo, podíamos gastar 500 mil euros para a renovação deste espaço. Mas essa ideia não foi aprovada. Depois propus que fosse aqui colocada a divisão da PSP”, conta Nuno Coelho. “Existe a esquadra da PSP de Rio Tinto e no mesmo edifício está a divisão que comanda as esquadras da PSP de Rio Tinto. A divisão da PSP queria vir para cá mas havia a dificuldade de não haver o policiamento da divisão. Acabou por não se concretizar. Surgiu a hipótese da Cruz Vermelha e à terceira foi de vez. É o local ideal porque esta escola foi desativada há ano e meio e já foi vítima de atos de vandalismo. Já houve assaltos e há peças furtadas e vandalizadas”, lamenta o autarca de Baguim.

O “quartel-general da Cruz Vermelha será uma mais valia para Gondomar”, acredita Nuno Coelho. “Estamos a falar de uma instituição mundialmente conhecida e com 150 anos. É reconhecida pelo trabalho humanitário que faz. Aqui vamos ter efetivos que vão acudir a população numa situação de emergência”, esclarece.

, , ,