Edição 100: o Repórter de Gondomar entrevistou o Vivacidade

“A concorrência é importante porque torna-nos melhores”

Por Rui Gomes, jornalista do Repórter de Gondomar

Digitalização

Na nossa centésima edição convidamos o Repórter de Gondomar para entrevistar a administração e a direção que fundou o Vivacidade em abril de 2006. O jornalista Rui Gomes, do mais antigo jornal do concelho, esteve à conversa com José Ângelo Pinto, administrador da Vivacidade S.A., e com o diretor Miguel Almeida, que traçaram o percurso de 100 publicações e desvendaram algumas ideias para o futuro.

Edição 100 - Jornal Vivacidade (Gondomar)

Repórter de Gondomar (RG) – Começando por falar no trajeto do Vivacidade, como é que surgiu a ideia de lançar este projeto de comunicação social regional, centrada inicialmente em Rio Tinto e Baguim do Monte?
José Pinto (JP) – Sentimos que havia necessidade de um órgão de comunicação que estivesse orientado para a cidade de Rio Tinto, uma cidade com cerca de 30 mil eleitores, mais de 50 mil habitantes e com um grande número de eventos organizados pelo movimento associativo. Como a informação nem sempre chegava à população procuramos congregar um conjunto de pessoas que uniram esforços numa sociedade anónima, o Vivacidade S.A. Sentimos que havia uma capacidade para criar um jornal nesta região, associado à construção de um projeto inovador. Lançamos um jornal capaz de demonstrar que em Rio Tinto havia uma grande força social, com uma opinião muito forte. Para concretizar este projeto contamos com o apoio das empresas locais.

RG – A ideia foi criar um projeto inovador numa área onde havia uma carência informativa?
Miguel Almeida (MA) – Inicialmente o Vivacidade nasceu por vontade nossa. Tivemos consciência que havia uma carência informativa latente nas duas freguesias [Rio Tinto e Baguim]. Em 2005, após as eleições autárquicas, percebemos que a campanha eleitoral tinha sido muito mal explorada a nível noticioso, porque as pessoas não tinham noção de quem eram os candidatos. Conversei com o José Pinto e surgiu a ideia de fundar o jornal. Acabamos por convidar várias pessoas com influência cívica e política nas duas freguesias. O projeto foi entendido e foi assim que nasceu o Vivacidade.
José Pinto (JP) – Sem nenhuma conexão política, a primeira edição saiu no dia 24 de abril de 2006 [risos].

, , , , , , , , , ,