Encontro Internacional de Marionetas decorre entre 6 e 8 de julho

EI 2018 - maio 2018

O Encontro Internacional de Marionetas vai realizar-se no início de julho / Foto: Arquivo Vivacidade

De 6 a 8 de julho, as marionetas estão de regresso a Gondomar, no âmbito do Encontro Internacional de Marionetas. A iniciativa é organizada pela companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora e o Município de Gondomar.

As companhias internacionais e nacionais de títeres vão reunir-se em Gondomar para a 4ª edição do Encontro Internacional (EI) de Marionetas. Durante três dias, o concelho vai receber apresentações de sala e rua, exposições, conversas, feiras, mostras e concertos dedicados aos bonifrates.

“Este é um encontro, uma partilha, uma festa, um momento onde a arte da marioneta se encontra com o seu público. Esperamos que todos se apropriem deste lugar e destes dias como seus”, afirma Filipa Mesquita, diretora artística do EI.

Esta edição vai contar com o regresso de Jordi Bertran, mestre da marioneta de fios, Dom Roberto e Punch Inglês. A programação oficial será divulgada no dia 8 de junho, durante a conferência de imprensa de apresentação do evento, às 14h30, no Auditório Municipal de Gondomar.

“Teremos espetáculos para todas as idades, quer no jardim quer no Auditório Municipal quer na Biblioteca, espaços de oficinas para crianças, workshops para adultos, exposições de artistas convidados, uma área de lazer, cinema de animação e espetáculos de entidades locais”, acrescenta a responsável pela programação.

O EI vai decorrer em vários locais do concelho e visa “contribuir para a dinâmica cultural local, nacional e internacional”. “A nossa intenção é fazer com que os visitantes e espetadores tomem este como um festival seu e que saiam mais enriquecidos culturalmente”, refere Filipa Mesquita.

Para Luís Filipe Araújo, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar, a iniciativa “sofre, este ano, com a ausência de apoio do Estado português”, mas “mantém o cariz internacional e procura dar continuidade à qualidade que lhe permitiu alcançar o sucesso nas três edições anteriores”.

“Sabemos que o público aficionado das marionetas é reduzido, mas o evento ganha dimensão graças às várias atividades paralelas que desenvolve. No ano passado, o EI destacou-se pelo número de inscrições do estrangeiro, que é desde logo um sinal de repercussão que a iniciativa tem fora de Gondomar”, conclui o autarca.

, ,