Enterro do Senhor trouxe milhares a Rio Tinto

A procissão realiza-se anualmente / Foto: Pedro Santos Ferreira

A procissão realiza-se anualmente / Foto: Pedro Santos Ferreira

Milhares de pessoas encheram as ruas de Rio Tinto a 25 de março, Sexta-feira Santa, para assistirem à passagem da procissão do Enterro do Senhor.  

Como manda a tradição, a procissão alusiva ao Enterro do Senhor voltou a realizar-se na Sexta-feira Santa. A manifestação religiosa procura recordar o cortejo fúnebre de Jesus Cristo, segundo a fé católica. O cortejo, organizado pela Comissão das Solenidades da Semana Santa da Paróquia de Rio Tinto, teve início ao final da tarde e contou com a presença de várias individualidades do concelho e milhares de pessoas.

Segundo a agência Ecclesia, “as procissões do Enterro do Senhor estabeleceram-se em Portugal por devoção dos fiéis, nos finais do século XV e princípios do século XVI, vindas de Jerusalém”. “Esta procissão começou por ser feita com o Santíssimo Sacramento: uma das hóstias consagradas na missa solene de Quinta-feira Santa era encerrada numa urna, sendo conduzida sob o pálio para um ‘túmulo’”, refere a agência de notícias da Igreja Católica em Portugal. “Após o Concílio de Trento, esta procissão seria proibida fora das igrejas, o que fez surgir um novo modo de a realizar, com a substituição do Santíssimo Sacramento pela imagem do Senhor Morto”.

, , , ,