Escola Desportiva e Cultural de Gondomar sagrou-se campeã distrital da 1ª divisão feminina

Escola Desportiva e Cultural de Gondomar

Equipa da Escola Desportiva e Cultural de Gondomar / Foto: DR

A Escola Desportiva e Cultural de Gondomar sagrou-se campeã distrital da 1ª divisão feminina da Associação Futebol do Porto (AFP). Ao nosso jornal, João Paulo Cruz, presidente da direção, apontou a “aposta na formação” como fator diferenciador da equipa.

A festa do título estava reservada para o jogo em atraso da 18ª jornada contra o Barranha SC, contudo, após a derrota do Póvoa Futsal frente ao Escolas Arreigada por 1-0, as atletas da Escola Desportiva e Cultural de Gondomar (EDCG) festejaram mais cedo a conquista da 1ª divisão feminina da Associação Futebol do Porto.

O título garante à equipa a presença na Taça Nacional e a possibilidade de tentar regressar ao Campeonato Nacional Feminino, competição que o conjunto gondomarense integrou em 2014/2015 tendo sido despromovido aos campeonatos distritais.

“Após a despromoção, no ano passado, assumimos logo o compromisso de subir novamente ao campeonato nacional. Com os reforços que asseguramos e a nossa qualidade sabíamos que este ia ser um campeonato acessível mas ainda temos um longo caminho a percorrer e com uma margem de erro mínima”, refere João Paulo Cruz, presidente da EDCG.

O responsável máximo pela coletividade espera assegurar a subida na próxima fase da época e acompanhar o êxito desportivo com um percurso vencedor na Taça de Portugal. “Na Taça passamos quatro eliminatórias e estamos nos oitavos-de-final. Vamos jogar com o Grupo Desportivo Valverde, campeão distrital de Castelo Branco, e queremos vencer”, afirma o dirigente desportivo.

Questionado sobre o sucesso no escalão feminino, João Paulo Cruz aponta a qualidade da formação, dos técnicos e dos treinos como fatores diferenciadores do clube. “Somos muito exigentes na preparação e fazemos um esforço financeiro para treinarmos duas vezes por semana. Aliás, muitos clubes já vieram cá buscar as nossas atletas. Isso entristece-nos, por um lado, mas também nos deixa orgulhosos porque sabemos que temos qualidade”, acrescenta o presidente.

“Manter a base da equipa foi fundamental para obter o título”

Vítor Fonseca, treinador e coordenador do futsal feminino da EDCG, explica a conquista do título ao Vivacidade. Segundo o técnico, “manter a base da equipa foi fundamental para obter o título”. “Logo após a descida de divisão assumimos o compromisso de regressar. Sabemos que não é fácil. Não basta ser campeão distrital mas o primeiro objetivo está conseguido”, recorda Vítor Fonseca.

, , , ,