Festival de Teatro de Valbom prolonga-se até maio

Direção da Escola Dramática e Musical Valboense / Foto: Pedro Santos Ferreira

Direção da Escola Dramática e Musical Valboense / Foto: Pedro Santos Ferreira

Está a decorrer o 32ª Festival de Teatro Amador de Valbom (FETAV), organizado pela Escola Dramática e Musical Valboense (EDMV). António Pedro, presidente da direção da EDMV, considera o evento “essencial para a coletividade”.

O In Skené – Grupo de Teatro Amador de Gondomar inaugurou a 32ª edição do FETAV no dia 2 de abril. Entretanto, passaram pela sala Gil Vicente da EDMV os Nova Comédia Bracarense (9 de abril) e o Grutaca – Grupo de Teatro Amador Camiliano (16 de abril).

O Festival realiza-se ininterruptamente desde 1984 e assume caráter obrigatório para a atual direção da Escola Dramática. “No dia em que acabar o FETAV a Escola fecha as portas. São 32 edições consecutivas e esta iniciativa é obrigatória para nós”, afirma António Pedro, presidente da coletividade.

Para a presente edição “as expectativas são elevadas”, admite o dirigente. “Estamos condicionados pelos apoios para reunir outros grupos na programação, mas já temos um festival com tradição e que todos conhecem”, refere António Pedro.

O presidente da direção da EDMV lamenta, contudo, a redução do apoio financeiro da Câmara Municipal de Gondomar. “Em 2015, referente ao FETAV de 2014, recebemos cinco mil euros da autarquia. Este ano vamos receber apenas 1855 euros”, explica ao Vivacidade.

A escassez de apoios e patrocinadores levou a direção a ponderar a cobrança de “um valor simbólico” pelos espetáculos do FETAV, no entanto, “rapidamente percebemos que não seria adequado”, acrescenta António Pedro.

O dirigente assume como objetivo principal para o atual mandato o “sonho de reativar o grupo de teatro da EDMV e chamar mais gente à Escola”, diz o dirigente depois de queixar-se sobre a “excessiva preocupação da direção anterior com a imagem exterior da associação”.

“Esta direção tem tentado dinamizar a EDMV, mas não é fácil. Os 400 sócios que temos são idosos e temos um número de sócios com menos de 40 anos muito reduzido. Não houve um rejuvenescimento dos associados e esta direção está a tentar inverter essa tendência”, conclui António Pedro.

FETAV continua a 7 de maio

O próximo espetáculo do FETAV realiza-se no dia 7 de maio. O Grupo Dramático e Recreativo de Retorta traz a cena a peça “Mulheres”. O espetáculo tem início às 21h30, na Escola Dramática e Musical Valboense.

, , , ,