Gasómetro volta a S. Pedro da Cova no início de julho

O Festival Cultural Gasómetro é organizado pela Associação Social Estrelas de Silveirinhos / Foto: Ricardo Vieira Caldas

O Festival Cultural Gasómetro é organizado pela Associação Social Estrelas de Silveirinhos / Foto: Ricardo Vieira CaldasFestival Cu

O Festival Cultural Gasómetro, organizado anualmente pela Associação Social Estrelas de Silveirinhos, de S. Pedro da Cova está de volta ao concelho e é já para os dias 4, 5 e 6 de julho.

Esteve em risco de não se realizar este ano, devido a dificuldades no orçamento para esta edição, mas a direção da Associação Social Estrelas de Silveirinhos confirmou ao Vivacidade a execução da décima quinta edição do Gasómetro e como nos anos anteriores o programa “não foge muito à tradição.”

A abertura solene da edição de 2014 do Gasómetro inicia-se com “uma atividade mais cultural, este ano com uns tenores femininos e stand-up comedy”, conta João Fernando Martins, presidente da Associação Social Estrelas de Silveirinhos. Sábado, o segundo dia, é a vez de subirem ao palco os One Vision, um grupo de tributo aos Queen, que atuou no ano passado no Largo do Souto, em Gondomar. O terceiro e último dia contará com fado ao jantar e ainda com o já habitual Sarau de Dança.

Paralelamente, o Gasómetro 2014 conta com espetáculos de capoeira, insufláveis, tasquinhas, exposições, zumba, entre outras coisas.

João Martins espera “que o programa vá ao encontro daquilo que as pessoas gostariam de ter” e não esconde que o Gasómetro já é uma tradição em S. Pedro da Cova e lembra como era o concelho há dez anos. “A freguesia tem tido um grande número de atividades culturais mas quando surgiu o Gasómetro não havia nenhuma referência cultural em S. Pedro da Cova. E de facto houve a necessidade de criar um evento que fosse um encontro de famílias. Muitas das pessoas vão ao festival e não se preocupam com o programa. Vão ao Gasómetro porque já é tradição ir”, explica o presidente da associação Estrelas de Silveirinhos.

João Fernando Martins, presidente da Associação Social Estrelas de Silveirinhos / Foto: Ricardo Vieira Caldas

João Fernando Martins, presidente da Associação Social Estrelas de Silveirinhos / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Orçamento de 17 mil euros já foi de 40

“A ideia era suspender o Gasómetro”, elucida João Martins. “É indesmentível o facto de este ano ter havido grandes dificuldades e o Gasómetro ter estado em risco de não se realizar. Nós temos um princípio que é garantir em primeiro lugar a sustentabilidade da associação. Só depois de pôr a casa em dia é que partimos para as atividades”, continua o presidente. “Mas as pessoas vinham ter connosco e diziam para não deixarmos acabar isto. Diziam para corrermos as portas todas que toda a gente ajudava para a realização do evento”, conta.

O presidente da associação e os restantes organizadores decidiram então avançar com a 15ª edição e vão fazer alguns reajustes no orçamento. “Vamos reduzir em infraestruturas. O orçamento do ano passado foi de 17 a 18 mil euros mas já tivemos o Gasómetro na ordem dos 40 mil. A garantia do apoio da autarquia foi em manter o valor dos últimos dois anos mas se puder haver algum reforço de verbas, melhor. Estou a apelar à Junta e à Câmara para terem alguma sensibilidade no apoio para este ano porque é um evento que deve continuar e é o mais importante evento deste género no concelho”, finaliza João Fernando Martins.

, , ,