Gestrintuna: dos 21 aos 72 anos de idade

Gestrintuna, Gondomar / Direitos Reservados

Gestrintuna, Gondomar / Direitos Reservados

Nasceu à sete anos, em Gondomar, com os formadores da Actual Gest e logo viu a sua expansão surgir com a entrada de vários outros membros de variadas faixas etárias. Hoje, atua principalmente em Espanha e Itália, é uma únicas das tunas no país [com estas características] e pretende passar a quarentuna, uma tuna essencialmente composta por membros na média dos 40 anos.

Antenor Areal, diretor pedagógico e gestor da Actual Gest, fala da tuna que criou – com outros formadores – com carinho e orgulho. Na verdade, é uma das únicas deste tipo no país. “É uma tuna gondomarense. Nasceu com formadores da Actual Gest e, depois da sua fundação, tivemos que tomar uma decisão. Ou ficaríamos com uma tuna de veteranos – com pessoas que passaram por tunas académicas – ou criávamos alguma abertura, com alguns critérios, e aceitávamos pessoal que estivesse interessado e que tivesse algum espírito irreverente e académico, independentemente da idade. E foi isso que fizemos, decidimos abrir”, conta Antenor. “Começou a correr bem, a trazer-nos algumas responsabilidades. No primeiro e segundo ano trabalhou-se muito bem e no final do segundo fomos logo convidados para ir a Itália atuar, num encontro intercultural”, esclarece.

“Começamos a atuar mais fora do que dentro”

“Neste momento muitos dos membros já não passaram por tunas académicas mas estão todos ligados à Actual Gest de alguma forma”, diz Antenor Areal ao Vivacidade. Para já, a Gestrintuna é composta por 37 elementos e ensaia na Ala Nun’Álvares, em Gondomar.

Apesar de ensaiarem no concelho, a tuna constituída por ‘jovens’ dos 21 aos 72 anos de idade atua “mais fora do que dentro”. A “competição” é com Itália e principalmente Espanha. “Há muito poucas atuações em Gondomar. Aqui adapta-se o ditado popular: “os santos da casa não fazem milagres”, brinca o gestor da Actual Gest. “Este ano estamos a pensar em fazer um encontro de tunas aqui”, acrescenta.

O próximo objetivo é passar a quarentuna. “A gestrintuna vai passar a ser gestquarentuna. Estamos a legalizar a situação para passarmos muito em breve a ser quarentuna”, refere Antenor.

Até agora o grupo já lançou um CD com temas académicos e prepara um segundo – já com cinco músicas originais -, com gravação prevista para setembro.

, ,