Gondomar apoia cidadãos mais carenciados na aquisição de fármacos

Programa ABEM - abril 2019

Cláudia Vieira, da Câmara Municipal de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Município de Gondomar e a Associação Dignitude assinaram, no dia 15 de abril, um protocolo que visa apoiar os cidadãos mais carenciados na aquisição de medicamentos. A iniciativa está integrada no Programa ABEM, uma rede solidária do medicamento, criada em 2016.

Foi durante o plenário do Conselho Local de Ação Social de Gondomar, no Pavilhão Multiusos, que a Câmara Municipal e a Associação Dignitude formalizaram um protocolo que visa dar respostas aos problemas de acesso ao medicamento por parte dos cidadãos.

Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Francisco Faria, presidente da Delegação do Norte da Associação Nacional das Farmácias, e Miguel Ginestal, diretor da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, formalizaram a assinatura do protocolo que permitirá aos munícipes gondomarenses o acesso ao Programa ABEM.

Ao Vivacidade, Cláudia Vieira, adjunta do Gabinete de Apoio à Presidência, admite que o este programa “é valioso, porque disponibiliza medicamentos gratuitos pelo período de 12 meses a agregados familiares identificados pelo Município, que terá de pagar 100 euros por cada membro beneficiário”. “Sabemos que as pessoas gastam muito mais do que 100 euros por ano em medicamentos. Além disso, o cartão atribuído às famílias é válido em todas as farmácias aderentes ao programa. Nesta fase vamos priorizar 30 famílias que estão a ser acompanhadas pelo Município de Gondomar, mas isto não quer dizer que o programa possa alargar o número de agregados familiares nos próximos anos”, refere a responsável pela Ação Social.

O Programa ABEM – Rede Solidária do Medicamento é a primeira iniciativa da Associação Dignitude e surge da parceria entre os setores social (Cáritas Portuguesa e Plataforma Saúde em Diálogo) e da saúde (Associação Nacional das Farmácias e Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica).

“Este projeto vai completar agora três anos e já tem uma série de parcerias com Municípios, que consideramos muito importantes pela proximidade que têm às pessoas. Neste caso, será o Município a identificar as situações e as pessoas, de acordo com as regras do programa. Alimentamos este fundo com donativos de empresas, galas solidárias e campanhas que organizamos”, afirma Maria de Belém Roseira, procuradora da direção da Dignitude, em declarações ao nosso jornal.

A Associação Dignitude é uma instituição particular de solidariedade social, criada em 2015, que tem por missão o desenvolvimento de programas solidários de impacto social que promovam a qualidade de vida e o bem-estar dos portugueses.

, , ,