Gondomar avança com recolha seletiva porta-a-porta residencial

José Fernando Moreira - março 2018

José Fernando Moreira, vereador do Ambiente da Câmara de Gondomar / Foto: Direitos Reservados

O Município de Gondomar vai iniciar, no dia 2 de abril, um projeto de recolha seletiva porta-a-porta residencial que irá abranger 3738 habitações e cerca de 9200 gondomarenses. 

No âmbito do Plano de Ação para os Resíduos Urbanos (PAPERSU) do Município de Gondomar, a autarquia vai dar início, no próximo mês, ao projeto da LIPOR, intitulado “Reciclar é dar+”, cujo lema é “O seu lixo ajuda causas sociais”.

Após a implementação deste sistema em Valongo, segue-se o território de Gondomar, que definiu três zonas abrangidas pelo projeto: São Pedro da Cova, Rio Tinto e Gondomar (São Cosme). Assim, este território passará a dispor de uma recolha seletiva porta-a-porta residencial que visa recolher papel/cartão, embalagens, vidro e indiferenciados.

“As pessoas vão receber gratuitamente um contentor, consoante a tipologia das suas habitações. Esses contentores serão georreferenciados, para nos permitir perceber algumas rotinas no que diz respeito à reciclagem e aos circuitos da Rede Ambiente e da LIPOR. A par disso, vamos fazer um reforço dos ecopontos”, afirma José Fernando Moreira, vereador do Ambiente do Município de Gondomar.

Em causa está a sensibilização das famílias para as metas da reciclagem, através da entrega de informação e de contentores diferenciados que serão recolhidos em dias e horas específicos. Posteriormente, caberá ao agregado familiar fazer a separação e colocar o lixo à porta para que seja recolhido.

“Todas as pessoas envolvidas nestes projetos têm sido muito prestáveis e tudo tem corrido bem. A nossa intenção é alargar este método a todo o concelho, mas é necessário sensibilizar os gondomarenses para que as coisas corram bem”, refere o autarca.

De resto, os resíduos recolhidos irão depois reverter em apoios para as corporações de bombeiros do concelho, definidas pela autarquia, por “serem as que abrangem e apoiam o território na sua totalidade”.

A apresentação pública do projeto está marcada para 26 de março, pelas 11h30, no Bairro Mineiro de São Pedro da Cova. “A partir desse dia, as famílias vão começar a receber equipas personalizadas com entrega de contentores e um mapa de recolhas. Em abril, queremos estar a funcionar em pleno”, conclui José Fernando Moreira.

Setor não-residencial já tem 450 clientes
Na recolha seletiva do setor não-residencial o Município de Gondomar atinge os 450 clientes, resultado de um esforço da autarquia através da sensibilização junto de cafés, confeitarias e restaurantes do concelho.

As IPSS e as escolas também responderam ao desafio da Câmara de Gondomar. Juntas, totalizam 145 clientes Eco-shop, cartão da LIPOR que permite ganhar dinheiro através da reciclagem.

“Gondomar tem crescido muito nas metas traçadas. Quando partimos para estes desafios eramos um dos municípios mais atrasados. Começamos por nossa casa, depois fomos às escolas e Juntas de Freguesia. Estamos a criar uma base de sustentabilidade para que tudo corra bem e que as metas sejam atingidas”, diz o vereador do Ambiente.

, , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *