Gondomar Cultural: “Não estamos só vocacionados para o desporto”

III Gala Gondomar Cultural

Os prémios de mérito foram entregues na gala do clube / Foto: DR

A Gondomar Cultural – Associação de Desenvolvimento Desportivo, Cultural e Educativo realizou a 5 de fevereiro a III Gala da coletividade. A iniciativa foi o mote da entrevista a José Santos, presidente da direção do Gondomar Cultural.

Fundada a 15 de janeiro de 1998, a associação Gondomar Cultural, sediada junto à Casa da Juventude de Rio Tinto, iniciou a sua atividade inserida no programa de férias desportivas promovidas pelo Município. Entre as modalidades desportivas praticada estavam o andebol, o voleibol, o tiro ao arco e o judo. Contudo, nem só de desporto vivia a associação também vocacionada para a componente educativa. “Temos uma grande quantidade de programas de componente educativa implementada nas escolas e, atualmente, temos trabalhado o programa Escola a Tempo Inteiro nos estabelecimentos de ensino do concelho”, começa por referir João Santos, presidente da direção do Gondomar Cultural.

No entanto, é no desporto que assenta o sucesso da coletividade que tem crescido “de forma sustentada”. Atualmente, estão contabilizados cerca de 250 atletas nas várias modalidades (andebol, voleibol e polo aquático) e um total de 130 praticantes federados.

Entre as conquistas mais recentes estão o campeonato nacional de polo aquático nos escalões juvenis e iniciados, a subida de divisão para o escalão nacional de andebol e a subida da 3ª para a 2ª divisão nacional da equipa de voleibol feminino.

“Somos criteriosos na escolha do nosso corpo técnico. Essa é uma mais valia para o clube e para os jovens que beneficiam da nossa atividade. Neste momento começamos a beneficiar da aposta na formação”, afirma o dirigente.

Há, contudo, espaço para crescer, de acordo com José Santos. O presidente da direção lamenta, no entanto, a falta de espaço para treinar no concelho. O problema está a ser tratado com o Município e a associação poderá vir a beneficiar da construção de um novo pavilhão em Rio Tinto “até ao final de 2016”.

Caso venha a concretizar-se, a expansão poderá fazer regressar as modalidades descontinuadas (tiro com arco e judo). Entre os desejos do presidente da direção está também o eventual regresso da prática de ciclismo.

III Gala comemorou méritos desportivos na Secundária de Rio Tinto

Pela terceira vez a “família” do Gondomar Cultural uniu-se no auditório da Escola Secundária de Rio Tinto para distinguir as equipas e atletas premiados na época passada. “É nesta iniciativa que vemos o crescimento do clube”, refere José Santos.

A cerimónia contou com a presença de José Lourenço Pinto, presidente da Associação Futebol do Porto, Sandra Almeida e a vereadora do Desporto do Município. Ao Vivacidade, José Santos lamentou ainda a ausência do representante da Junta de Rio Tinto.

, , , ,