Gondomar defende canal para transportes públicos na Circunvalação

PNI 2030 - dezembro 2018

A Câmara de Gondomar defende a criação de uma via na Circunvalação / Foto: Direitos Reservados

O presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, apontou a “necessidade urgente” de criar um canal para transportes públicos na Circunvalação, a propósito das propostas apresentadas ao Plano Nacional de Investimentos.

O Município de Gondomar apresentou, este mês, após aprovação por unanimidade na reunião pública da Câmara de Gondomar, as suas propostas para o Plano Nacional de Investimentos (PNI). Entre as principais ideias levantadas por Marco Martins está a vontade de retomar um projeto metropolitano que previa a criação de um canal para transportes públicos na Circunvalação.

“É necessário e urgente criar na Circunvalação um canal dedicado para transportes públicos. Neste momento os autocarros confundem-se com o trânsito local. Eles têm de ter um canal dedicado, que hoje pode ser autocarro, mas amanhã metrobus ou metro”, explicou Marco Martins, em declarações à Agência Lusa.

O edil gondomarense revelou que as últimas conversações sobre este projeto têm mais de um ano e considera “importante conseguir que o projeto metropolitano [para a Circunvalação] avance”.

“Há um projeto que une todos os concelhos [Porto, Matosinhos, Gondomar e Maia] que parou por falta de financiamento”, lamentou Marco Martins.

Outra das propostas do PNI de Gondomar prende-se com a reabertura da linha de Leixões, serviço que foi retomado em 2009, mas suspenso em 2011.

“O que tenho vindo a defender há muitos anos é a reativação do serviço de passageiros da linha de Leixões não como foi feito em 2009, entre Ermesinde e Leça do Balio, mas sim entre Contumil e daí até Leixões”, descreveu o autarca.

O objetivo é que os comboios urbanos que tenham origem a sul do Douro em vez de chegarem a Campanhã e terem de inverter a marcha para irem para São Bento possam continuar para Norte e engatar na Linha de Leixões até ao Hospital São João.

O projeto, a vir a ser concretizado, implica a construção de novas estações, uma na zona da Asprela e outra na Arroteia.

O PNI de Gondomar prevê ainda outros pontos como a expansão da linha do metro, metas para o Parque das Serras do Porto, uma nova ligação rodoviária entre Gondomar e Gaia e a proteção das margens do rio Douro contra os efeitos da erosão.

Note-se que o Governo estabeleceu que o PNI defina as “prioridades de investimentos infraestruturais estratégicos de médio e longo prazo, nos setores da Mobilidade e Transportes, Ambiente e Energia”, excluindo-se do domínio do PNI os equipamentos de resposta local como os ligados à saúde, à habitação ou ao ensino.

, ,