Gondomar e Póvoa de Lanhoso promovem candidatura da filigrana a Património da Humanidade

Parceria CM Gondomar/CM Póvoa de Lanhoso - março 2017

Os presidentes dos Municípios selaram o acordo para a candidatura conjunta / Foto: Direitos Reservados

Os municípios de Gondomar e Póvoa de Lanhoso, assinaram, no dia 22 de março, um protocolo de colaboração e compromisso que visa a “promoção conjunta de uma candidatura a Património da Humanidade”.

Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, e Manuel Baptista, presidente da Câmara Municipal de Póvoa de Lanhoso, formalizaram uma candidatura conjunta a Património da Humanidade.

Assim, a marca “Filigrana de Portugal”, que vai ser propriedade de ambos os municípios, será imediatamente registada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

O protocolo prevê ainda a “apresentação conjunta de uma candidatura tendente à certificação da Filigrana Portuguesa produzida nos dois concelhos”, a “inscrição no Património Imaterial” e, ainda, a “definição em conjunto de uma estratégia de comunicação adequada aos fins em vista”.

“A filigrana portuguesa representa a excelência da qualidade de produção manufaturada, reconhecida além-fronteiras, independentemente de ser produzida nos concelhos de Gondomar ou Póvoa de Lanhoso”, assumem aqueles municípios. Para ambos os concelhos, “o mais importante é preservar e valorizar esta arte ancestral para oferecer ao mundo o que de melhor e mais único se produz em Portugal no setor da ourivesaria”, já que “a filigrana portuguesa simboliza a história, a tradição e a herança que fazem parte integrante da nossa identidade cultural”.

A filigrana tradicional portuguesa tem dois núcleos de produção identificados territorialmente com os municípios de Gondomar e da Póvoa de Lanhoso com séculos de tradição.

, ,