Gondomar, Gaia e Santa Maria da Feira pelas “Encostas Metropolitanas do Douro”

Encostas Metropolitanas do Douro

A candidatura foi apresentada ao programa Norte 2020 / Foto: Direitos Reservados

Os municípios de Gondomar, Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira assinaram um acordo de parceria com vista ao desenvolvimento das “Encostas Metropolitanas do Douro”. A candidatura foi apresentada ao programa Norte 2020.

Gondomar, Gaia e Santa Maria da Feira associaram-se para apresentar uma candidatura conjunta ao programa Norte 2020. O projeto visa a conservação, promoção e desenvolvimento das “Encostar Metropolitanas do Douro”.

“O projeto abrange as frentes fluviais do Douro, estendendo-se desde a Ponte Maria Pia até ao limite administrativo nascente dos concelhos de Gondomar e Santa Maria da Feira, abrangendo uma área de aproximadamente 3.688 hectares (município de Vila Nova de Gaia – 34%; município de Gondomar – 62%; município de Santa Maria da Feira – 4%) e pretende distinguir os recursos naturais e culturais das margens do rio Douro”, informa a Câmara Municipal de Gaia em comunicado.

Segundo a autarquia gaiense, a proposta surge “num contexto de reconhecimento generalizado da presença de importantes ativos ambientais, paisagístico e económicos diferenciadores neste território”.

A candidatura já apresentada ao Norte 2020 permitirá “financiar um conjunto de estudos técnico-científicos de base, relacionados com as áreas disciplinares da flora, fauna, geologia, paisagem, património e serviços de ecossistemas, que se constituem como elementos fundamentais para a identificação e caracterização da área a classificar como área de Paisagem Protegida, bem como para a definição da estratégia de valorização a adotar. Para além destes objetivos, estes estudos iriam também resultar na produção dos conteúdos científicos a utilizar nas ações de comunicação, divulgação e sensibilização direcionadas para o reforço da visibilidade, interna e externa, como meio de atração de turistas de natureza”.

O projeto “Encostas Metropolitana do Douro” conta com o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e do Turismo do Porto e Norte de Portugal.

, ,