Gondomar iluminou-se com I Night Run

I Gondomar Night Run - Pódio Feminino

Pódio Feminino da I Night Run / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Um milhar de pessoas iluminou a noite de 25 de julho em Gondomar. A primeira edição da Gondomar Night Run levou centenas de luzes LED a vários locais da sede do concelho.  Para o ano está já garantida a continuidade da prova.

Luís Mendes foi o vencedor da I Gondomar Night Run, cumprindo os 10 quilómetros em 38.52 minutos. Daniel Pinheiro, participante e um dos “padrinhos” da prova, alcançou o segundo lugar, com 40.33 minutos, e Diogo Fernandes, com 40.43. No escalão feminino Diana Almeida ganhou com 45.24 minutos, 3.40 minutos mais rápida que Marta Martins (2.º lugar) e 6.25 minutos que Alice Lopes (3.º lugar).

A Gondomar Night Run contou com 1080 inscritos [para a corrida de 10km e caminhada de 6km] num percurso que passou pelo Monte Crasto, Calvário, Multiusos, entre outros locais.

Luís Pereira, organizador, explicou ao Vivacidade que “o balanço da prova foi excelente”. “Fiquei admirado com a quantidade de crianças que participaram e que terminaram a prova, com o ambiente criado durante a prova e com a assistência ao longo do percurso, tanto na meta, como no Souto e no Multiusos. 1080 pessoas na primeira edição é de louvar e superou as minhas expectativas. Os portugueses deixam tudo para a última e não tínhamos penalização no preço. No entanto, fechamos as inscrições uma semana antes da prova e se tivéssemos continuado a aceitar candidaturas teríamos seguramente mais 150 pessoas”, contou o organizador.

Para o ano está já garantida a continuidade da prova e Marco Martins, presidente do Município de Gondomar, aproveitou a ocasião para anunciar que desafiou Nuno Fonseca, presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto, para levar o conceito desta corrida para a freguesia, com a organização de uma prova semelhante.

Pódio masculino da prova / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Pódio masculino da prova / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Luís Pereira confessou ao Vivacidade que “há vontade de fazer uma segunda edição”. “Foi lançado o desafio de fazer uma prova semelhante em Rio Tinto mas temos que pensar nessa situação porque não é fácil organizar estas provas”, comentou.

A autarquia quis também dar o exemplo e Marco Martins também participou na corrida (362.º lugar) e a vereadora do desporto, Sandra Almeida, na caminhada.

“Foi uma prova muito dura, cansativa e difícil. Ao longo do percurso há subidas muito íngremes mas consegui chegar ao fim. O percurso é fantástico e valeu a pena participar. Fiz mais 12 minutos do que na D’Ouro Run, o que não foi mau, dada a morfologia do terreno. É a primeira vez que se faz uma coisa deste género em Gondomar e a adesão ultrapassou todas as expectativas”, afirmou o presidente, na chegada à meta. Sandra Almeida partilhou a mesma opinião. “Superou todas as expectativas. Iniciamos este projeto para 500 pessoas, mas com o crescimento das inscrições tivemos uma prova com 1080 atletas porque encerramos as inscrições. Caso contrário poderia ter superado esse número. Correu muito bem. O percurso pedestre é espetacular e levou as pessoas a descobrir sítios que não conheciam. Foi uma prova muito divertida, animada e difícil, mesmo na caminhada”, referiu a vereadora do desporto. “Esta prova vai existir sempre. O objetivo é dar a conhecer os percursos de Gondomar e nesse sentido até poderia ser feita em todas as freguesias”, concluiu Sandra Almeida.

A organização da Gondomar Night Run está já a preparar o II Trail das Nozes agendado para o dia 1 de novembro.

, , , ,