Gondomar limpou 97,3% das zonas florestais

Limpeza florestas - junho 2018

O concelho de Gondomar tem 97% do território limpo / Foto: Pedro Santos Ferreira

Grande parte das zonas perimétricas florestais de Gondomar estão limpas, conforme a lei determina. O Município está agora a proceder à limpeza coerciva.

Faltam limpar apenas 2,7%, “o que corresponde a cerca de cinco hectares”, afirmou Marco Martins, numa visita à área florestal do concelho, no âmbito da preparação para a época de incêndios.

Na prática, foram limpos cerca de 160 hectares de área florestal e faltam agora “pequenos focos” que corresponderão a 15 proprietários privados. No âmbito desta operação, o Município de Gondomar, com o apoio da Proteção Civil do concelho e respetivas forças de segurança, procedeu ao mapeamento de todo o território.

Aos jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Gondomar, mostrou-se satisfeito com a adesão dos proprietários. “Antigamente as famílias juntavam-se para um piquenique de domingo, agora juntaram-se para limpar as matas”, disse o autarca.

No total, foram realizadas mais de 900 notificações a privados, alertando, sobretudo, para a possibilidade de multas entre os 600 e cinco mil euros em caso de incumprimento do regime de exceção para 2018, aprovado pelo Orçamento de Estado.

Em declarações à imprensa, o edil gondomarense adiantou ainda que “Gondomar está preparado para a época de incêndios”.

Recorde-se que, em 2016, arderam em Gondomar 1.500 hectares, com incidência em São Pedro da Cova, Foz do Sousa e Melres. Em 2017, ardeu uma área de 713 hectares.

Até meados deste mês, o Município de Gondomar espera ter as suas zonas florestais todas limpas.

, ,