Gondomar vai reforçar recolha de resíduos na quadra natalícia

Recolha de resíduos - dezembro 2018

José Fernando Moreira (à esquerda), vereador do Ambiente do Município de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

A Câmara Municipal de Gondomar vai dar continuidade à estratégia que tem seguido nos últimos anos, com o habitual reforço da recolha de resíduos na época Natalícia e de Ano Novo.  

O Município de Gondomar quer garantir a limpeza das ruas do concelho durante a quadra natalícia. Para o efeito, a autarquia e a Rede Ambiente têm prevista uma operação especial.

Assim, nos domingos, dias 23 e 30 de dezembro, irá ser efetuada a recolha dos ecopontos e dos contentores moloks. Na rua vão estar quatro equipas para recolha dos contentores de resíduos indiferenciados.

Por sua vez, nos dias 24 e 31 de dezembro, a recolha será antecipada da seguinte forma: recolha diurna, das 7h às 13h, e recolha noturna, das 13h às 19h.

Nos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro não haverá recolha. Nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro, a recolha é retomada normalmente, antecipando-se, no entanto, a recolha de contentores moloks e ecopontos, de modo a precaver acumulações de resíduos. Haverão ainda três equipas para a recolha adicional de contentores que eventualmente estejam cheios, com início às 00h.

“Mais uma vez, decidimos criar recolhas extraordinárias nesta época do ano, mas mantivemos os dias 25 de dezembro e 1 de janeiro sem recolha, porque não esquecemos os funcionários da Rede Ambiente e a necessidade que têm de conviver com as suas famílias, não abdicando a eficiência na recolha dos resíduos”, afirma José Fernando Moreira, vereador do Ambiente do Município de Gondomar.

Contudo, o autarca não deixa de apelar ao sentido cívico dos munícipes para que contribuam para a limpeza e recolha de resíduos. “Julgamos que é possível que os gondomarenses colaborem mais connosco. É do interesse de todos que assim seja”, acrescenta.

Desta forma, estão ao dispor os ecopontos e os circuitos de recolha existentes.

Desafiado a projetar o próximo ano, no que diz respeito à recolha de resíduos e reciclagem, José Fernando Moreira admite que gostaria que Gondomar “fosse reconhecido pelos seus números”. “As pessoas sabem que é necessário mudar o paradigma, daí a nossa aposta na recolha porta a porta, que tem sido bem acolhida. Queremos ajudar o país a cumprir as metas europeias”, refere o vereador, sem esquecer a intenção de aplicar em Gondomar o princípio do utilizador-pagador, que beneficiará os munícipes que apostam na reciclagem.

Recorde-se que este ano ficou marcado pela implementação da recolha seletiva porta a porta em abril. A medida-piloto abrangeu cerca de 3200 habitações, nas zonas de São Pedro da Cova, Rio Tinto, Fânzeres e São Cosme, que será alargada a mais de 16500 habitações até final de 2020.

, , ,