Gondomar vai ter um novo parque urbano no centro de São Cosme

Parque Urbano de Gondomar - fevereiro 2019

Marco Martins anunciou um novo parque urbano para Gondomar (São Cosme) / Foto: Pedro Santos Ferreira

Um novo parque urbano vai nascer no centro de Gondomar, em 2020, junto à rotunda do Ourives. O projeto deverá custar mais de quatro milhões de euros e, para já, será expropriada uma área avaliada em cerca de 2,8 milhões.

São Cosme vai ter um novo espaço verde junto ao Multiusos de Gondomar, Biblioteca e Auditório Municipal. Este terreno, com mais de 14 mil metros quadrados, não estava inicialmente previsto na rede do concelho e eleva para nove a lista de parques urbanos que o Município quer implementar no concelho.

A proposta de expropriação do terreno, avaliada em 2,8 milhões de euros, foi aprovada com os votos favoráveis do PS e CDU e abstenções do PSD e Movimento Independente Valentim Loureiro.

“É um projeto que queremos executar há muitos anos, num terreno central, o mais apetecível de São Cosme. Contudo, só podíamos avançar com esta medida quando tivéssemos alguma sustentabilidade financeira para poder dar um passo firme. Felizmente, estamos em condições de o concretizar”, adianta Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, em declarações ao nosso jornal.

Até agora, o terreno era alvo do interesse de dezenas de promotores e contou com vários projetos de habitação, comércio e restauração, tendo o Município travado esses investimentos.

“Os desenhos do projeto de execução preveem uma redução do terreno atual, contando com uma curvatura do traçado do metro, que queremos que chegue ao centro de Gondomar através da avenida principal. O término da linha será no Souto”, confirma o edil gondomarense.

O espaço que será intervencionado corresponde a uma área total de 14.178 metros quadrados circunscrita pela Avenida Multiusos, a norte; a Rua Padre Andrade e Silva, a sul; a Rua José Cardoso Pires e a Avenida 25 de Abril, a nascente, e a Avenida Oliveira Martins, a poente. Fica também na zona da Junta, da principal entrada da A43 e da rotunda que tem o Monumento ao Ourives.

O novo parque urbano terá um parque infantil, um circuito de manutenção, equipamentos para ginástica sénior e um anfiteatro.

“O que esperamos ter aqui é um cenário idêntico ao Parque Urbano de Rio Tinto, uma grande área verde de lazer com o metro a passar à superfície. Além disso, vamos procurar concretizar este parque já com as melhorias que detetamos em Rio Tinto. Temos sempre essa política”, refere Marco Martins.

Refira-se que toda a empreitada será suportada pela tesouraria do Município de Gondomar.

Parque da Ribeira da Archeira será o próximo a avançar
O parque da ribeira da Archeira (S. Cosme/Valbom) tem já o projeto de execução concluído. A rede inclui também Ramalde (S. Cosme), com estudo prévio tal como o de S. Pedro da Cova e o da nascente do rio Torto, em Baguim; o de Medas, com projeto em elaboração; e o do Monte Crasto, S. Cosme, cujo projeto de recuperação está a ser elaborado. Feitas as contas, há quatro parques a abranger a freguesia central de S. Cosme.

, , , , , ,
3 comentários em “Gondomar vai ter um novo parque urbano no centro de São Cosme
  1. Não esqueçam as pessoas portadoras de deficiência pois Gondomar não tem lugares para poder dar bem estar a este tipo de população . Basta estar atento aos lugares de estacionamento que não existem Gondomar para pessoas com dificuldade motora

  2. Como discordo destas decisões inconsequentes e irresponsáveis, puramente demagógicas e eleitoralistas.
    Vivi 20 anos em frente a este terreno e sempre pensei que daria um belo espaço para para um jardim…
    Sim, um jardim!
    Sejamos realistas, aquele espaço não dá para um parque, mas meramente para um jardim.
    Já alguém pensou no estacionamento para quem vai frequentar o dito “parque”?
    O estacionamento em Gondomar é uma miragem, não existe!
    Aquela zona é altamente congestionada, em dias de feira nem se fala, no Rosário é impossível.
    Além de tudo a situação económica da CMG não deixa margem para se andar a brincar aos “parques”. 3M€ com expropriação e obras é dinheiro mal empregue num município que tem um rede viária decrépita e um sistema de transportes públicos deficiente.
    Incorporar um parque infantil entre dois parques infantis a menos de 500m (Souto e Multiusos).
    Deixemo-nos de demagogias e façamos primeiro um equilíbrio orçamental cabal e tratemos das necessidades reais e efectivas do Município e depois passemos as festas e aos “parques”!

Comments are closed.