Gondomarense vence concurso Miss Queen Porto 2020

>Foto VivaCidade

É com duas décadas de vida que Olivia Azevedo de Rio Tinto, venceu o concurso de Miss Queen Porto 2020, a Gondomarense irá agora representar o distrito na final nacional.

Atualmente é aluna do ISCAP e encontra-se a tirar o curso de Marketing. Os seus tempos livres são divididos entre os projetos em que se encontra inserida (tais como a Associação HeForShe que defende a igualdade de géneros), entre a sua família e os seus amigos, que para a jovem são o seu maior pilar e a prática de exercício físico. A sua candidatura ao concurso surge “numa brincadeira, foi durante o isolamento, por volta de abril. Eu já tinha uma amiga que já tinha concorrido no ano passado e aconteceu de simplesmente estar no Instagram e aparecer uma publicação dela no concurso e eu pensei, vamos investigar um pouco e foi aí que decidi candidatar-me”.

Eternizado para Olivia ficará o momento em que foi anunciado que tinha sido vencedora da Miss Queen Porto 2020, “lembro-me perfeitamente desse momento, porque foi um misto de emoções, sei que trabalhei muito houve pequenos pormenores em que eu sei que falhei e que estava convencida que poderia não ganhar por causa dessas questões, no entanto, no final, quanto foi anunciado a vencedora, como os familiares das candidatas não puderam assistir devido à pandemia eu lembro-me olhar para o fundo do salão e quando anunciaram o meu nome e estar lá numa janela na rua a minha mãe, foi muito emocionante, porque sem a ajuda da minha mãe, acho que não seria possível, porque eu tenho tanta coisa agora para fazer que se não fosse a minha mãe a organizar-me eu perdia-me”.

“Neste momento estou a realizar ou a tentar realizar porque isto está um pouco complicado por causa da pandemia um projeto ambiental juntamente com a Junta de Freguesia de Rio Tinto, não posso adiantar muito sobre o mesmo, porque ainda estamos no início, mas é um projeto que visa a reciclagem e a reutilização dos produtos e é essa a principal causa” explica Olivia, enquanto Miss a jovem defende ainda mais duas mensagens que lhe causa mais preocupação a primeira concerne “à redução do consumo do plástico, porque acho que é sem dúvida um problema para o meio ambiente e a adoção de animais que são abandonados constantemente todos os anos, portanto em termos ambientais são essas as minhas principais mensagens, em termos mais sociais, sou voluntária na SOLSAL que reintegra pessoas, nomeadamente crianças em situações de vida mais precárias na sociedade. A jovem revela que ser Miss requer uma “preparação constante para a final Nacional, em termos físicos e técnicos, porque é necessário treinar passerelles, é necessário treinar a oratória, é necessário treinar a postura, as expressões faciais, isto falando numa perspetiva técnica. Numa fase mesmo de preparação em si, é necessário termos alguns cuidados físicos, como a alimentação, o exercício físico, beber muita água, estes temas mais burocráticos, digamos assim de conseguir contactos, por exemplo com a Câmara para conseguir auxiliar um pouco no processo do nosso apoio com estas causas que já referi”. Quanto ao futuro a jovem ambiciona terminar a licenciatura e de ingressar no mestrado e quem sabe, realizar algum projeto em paralelo a sua vida profissional interligados a este concurso e do que ele pode vir a proporcionar.

, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.