Grupo Pestana abre primeiro hotel de Gondomar em 2019

Lançamento Hotel - junho 2018

O lançamento da primeira pedra do hotel realizou-se na antiga fábrica Floral / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Grupo Pestana e o Município de Gondomar uniram-se, no dia 19 de junho, para a sessão pública de lançamento da 1ª pedra do primeiro hotel de Gondomar. A obra deverá ficar concluída em dezembro do próximo ano. 

No final de 2019, o concelho de Gondomar passará a dispor de uma unidade hoteleira, intitulada Pestana Douro Hotel e situada na Avenida Escritor Costa Barreto, em Valbom. O estabelecimento terá a assinatura do Grupo Pestana e vai corresponder a um investimento de cerca de 16 milhões de euros, assim como a criação de uma centena de postos de trabalho.

“Este projeto afirma o destino, juntamente com outros que estamos a desenvolver no Porto. Este hotel vem complementar a oferta da Pousada que temos aqui ao lado e poderá tornar-se um dos maiores espaços de eventos em cima do rio Douro”, afirma Luís Castanheiro Lopes, administrador do Pestana Hotel Group.

O novo hotel terá capacidade para 140 quartos, que irão tirar proveito da requalificação da antiga fábrica do São Floral, hoje abandonada e em ruínas.

“Estamos confiantes que vamos entregar a Gondomar um produto que vai orgulhar o concelho e quem por aqui passa. Queremos criar aqui uma oferta diferenciadora e exclusiva, com um espaço inovador e que tire proveito desta frente ribeirinha”, disse o responsável pelo Grupo Pestana.

Para Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, o primeiro hotel do concelho “vai potenciar o território, mas é só o início de algo maior”. “A partir daqui queremos criar uma alavanca para captar investimento e emprego para Gondomar. Além disso, consideramos que este equipamento ainda pode potenciar mais a marginal gondomarense e dar a conhecer que Gondomar é D’Ouro”, aponta o autarca.

O novo hotel do Grupo Pestana terá cinco estrelas e vai beneficiar de uma redução de taxas de licenciamento pela construção do empreendimento, ao abrigo do regulamento municipal de incentivos ao investimento. Na prática, o grupo vai pagar 25 mil euros pelo licenciamento e outras taxas municipais, poupando 68 mil euros.

Refira-se que este hotel é o primeiro de três projetos aprovados pelo Município de Gondomar, sendo previsível que a unidade abra ao público na primavera de 2020.