IberAnime trouxe a cultura japonesa a Gondomar

A cultura japonesa regressou em força ao Multiusos de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

A cultura japonesa regressou em força ao Multiusos de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

Pelo terceiro ano consecutivo, o IberAnime OPO 2014 trouxe mais de 10 mil fãs da cultura pop japonesa ao Multiusos de Gondomar. Segundo André Manz, organizador do evento, o IberAnime continua a crescer todos os anos.

Manga, anime, cosplay, videojogos e música a rigor, animaram durante dois dias (11 e 12 de outubro) o Multiusos de Gondomar. Entre os momentos altos do IberAnime destacam-se a vitória de Alexandra Tora, a polaca sagrou-se vencedora do concurso Cosplay World Masters, com a personagem Valkyrie Randgris do jogo Ragnarok Online, e o concerto de Yoko Ishida, a voz dos temas da série popular da década de 90, ‘Sailor Moon’.

“Este é um grande parque de diversões com mais de uma centena de atividades durante o fim-de-semana. Cada vez vemos mais pais e familiares com os participantes e também vemos pessoas com 30 anos a visitar-nos. É um evento para crianças adultas”, afirma André Manz, organizador do IberAnime.

O responsável pelo evento lamenta a escassez de representantes da cultura japonesa em Portugal. “Temos expositores que vêm de fora do país: Suíça, Alemanha e outros. Nós temos poucas lojas especializadas mas o mercado também é pequeno”, refere.

Em 2015, André Manz quer regressar ao concelho mas para isso terá que renegociar o contrato com a Câmara de Gondomar. “A nossa ideia é continuar com o evento aqui. O pavilhão tem condições ideais para nós e queremos continuar”, conclui.

André Manz, organizador do evento / Foto: Pedro Santos Ferreira

André Manz, organizador do evento / Foto: Pedro Santos Ferreira

Expositores pedem espetáculo mais diversificado

Do lado dos expositores o contacto com os fãs e conhecedores das histórias de anime e manga é a “maior recompensa” do IberAnime. Segundo Keita Carvalho, técnico comercial da Devir Livraria, editora de manga em português, “a presença da empresa no IberAnime era imperativa”. “Este festival é o maior do género em Portugal, mas o evento atingiu um pico de crescimento. Agora vai crescer para outros lados porque um evento deste género tem margem para crescer, não pode é crescer sempre na mesma direção”, diz o técnico comercial.

Sandra Patrício, responsável pela Loja Neko, partilha da mesma opinião. “O IberAnime precisava de um cardápio mais forte com algumas surpresas para os fãs. No próximo ano vamos ter novidades”, afirma a representante da loja especializada nos diversos animes.

,