Joel Cleto trouxe a lenda de Dona Mafalda ao Centro Cultural de Rio Tinto

Apresentação Joel Cleto da Lenda Infanta Dona Mafalda

Joel Cleto, Luís Filipe Araújo e Sérgio Jacques / Foto: Pedro Santos Ferreira

No dia 3 de março, o Centro Cultural de Rio Tinto foi palco da apresentação da lenda da miraculosa viagem de Dona Mafalda e do mais recente número da revista “O Tripeiro”.

O último número da revista “O Tripeiro”, revista de culto e tradição que visa recordar a história do Porto e concelhos limítrofes, foi apresentado, no início do mês de março, no Centro Cultural de Rio Tinto.

A lenda, essa, conta que a Infanta Dona Mafalda terá feito uma última viagem de Rio Tinto a Arouca, transportada por um burro que a terá feito deslizar até ao altar do Mosteiro de Arouca.

“A Infanta terá falecido em Rio Tinto, em 1256. Diz-se que as opiniões sobre a sua sepultura dividiram-se entre deixar o corpo em Rio Tinto, levá-lo para o Porto ou sepultá-lo em Arouca. Provavelmente ela foi sepultada em Rio Tinto e só depois terá sido trasladada para Arouca”, contou o historiador.

Após a apresentação da lenda e da revista “O Tripeiro”, Joel Cleto respondeu às questões do público que lotou o espaço riotintense. A iniciativa contou também com a presença de Luís Filipe Araújo, vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar.

“Há mais lendas por explorar e certamente vamos regressar a Gondomar”

Ao Vivacidade, Joel Cleto frisou a vontade de regressar ao concelho para contar novas lendas de Gondomar. “Já abordamos as lendas de Rio Tinto, de Montezelo, em Fânzeres, mas ainda há mais história por explorar e certamente vamos regressar a Gondomar”, disse o historiador.

Já Luís Filipe Araújo, admitiu em discurso, a importância de “conhecer a história das nossas raízes”. “Deixo o desafio de realizarmos uma iniciativa como esta na Fundação Júlio Resende. É importante conhecermos as nossas raízes e o que ouvimos hoje aqui comprova isso mesmo. É essencial conhecermos e sabermos valorizar a nossa história porque só assim conseguimos sair fortalecidos enquanto comunidade”, concluiu o autarca.

A miraculosa viagem de Dona Mafalda

A 1 de maio de 1265 falecia no mosteiro de Rio Tinto, depois de uma visita à Sé do Porto, uma neta e filha dos dois primeiros reis de Portugal: Mafalda. Também ela fora rainha. De Castela. Terminava assim a vida agitada de uma mulher poderosa e influente. Mas a sua morte ficaria ainda associada a uma última, miraculosa e lendária viagem até ao mosteiro de Arouca. De que ainda hoje existem significativos vestígios.

Infanta Dona Mafalda

A Infanta Dona Mafalda era filha do rei Sancho I de Portugal e de Dulce de Aragão. Em 1215, casou-se com Henrique I de Castela mas o casamento não foi consumado e dissolveu-se no ano seguinte. No entanto, a beata foi rainha de Castela por um breve período de tempo.

, , , ,