Leonor Castro é a aluna da Universidade do Porto com a melhor nota de acesso em 2018

Leonor Castro - setembro 2018

Leonor Castro teve a melhor nota de acesso na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior / Foto: Pedro Santos Ferreira

Leonor Castro, 17 anos, entrou para a Universidade do Porto com a melhor nota de acesso deste ano: 20. Ao Vivacidade, a ex-aluna da Escola Secundária de Gondomar explica o segredo para o sucesso académico.

No dia 8 de setembro, Leonor Castro, natural de Gondomar, tornou-se um dos cerca de quatro mil estudantes que garantiram uma vaga na Universidade do Porto na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

A média de 20 valores com que ingressou no ensino superior valeu-lhe um lugar no curso de Direito da Faculdade de Direito, curso que sempre desejou. Mas qual é, afinal, o segredo para o sucesso académico?

“O que está em causa é muito trabalho desde o início do ensino secundário. Sempre tive os meus objetivos bem definidos e isso sempre me ajudou e motivou a estudar para atingir essas metas”, começa por dizer a caloira com a melhor nota de acesso deste ano.

O percurso académico começou no Externato Santa Margarida, em Gondomar, e passou também pelo Colégio Luso-Francês, antes de regressas novamente ao concelho onde reside para completar o 12.º ano de escolaridade, na Escola Secundária de Gondomar (ESG).

“Eu não me sentia bem no colégio e na última fase do ensino secundário decidi regressar a Gondomar. Senti que precisava de mudar de ares e já conhecia pessoas da ESG, que facilitaram a minha mudança. Fui muito bem recebida”, acrescenta a estudante.

Leonor rejeita a ideia de que se tem de abdicar de tudo para ter a média perfeita e alerta para a necessidade de “preparar o estudo para os exames com antecedência”. “Se trabalharmos e prepararmos bem o estudo para os exames finais, torna-se tudo mais fácil. Esse trabalho deve começar logo no 10.º ano e, por vezes, os alunos esquecem-se disso”, admite a jovem gondomarense.

O curso de Direito “nunca gerou grande dúvida”, mas no horizonte está agora a vontade de alcançar a magistratura.

“Sempre tive o objetivo de seguir advocacia, depois pensei ser juíza e agora quero ser procuradora para estar no terreno”, conclui.

, , , , ,