Luís Bento lança “Dex Existir do Improviso” na Casa de Montezelo

Luís Bento - setembro 2018

O autor Luís Bento foi o vencedor da 27ª edição do Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres / Foto: Arquivo Vivacidade

No dia 30 de setembro, a Casa de Montezelo vai acolher o lançamento da obra vencedora do 27.º Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres. A iniciativa terá início às 17h e tem entrada livre.  

O livro “Des Existir do Improviso”, de Luís Bento, sagrou-se vencedor do 27.º Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres. A obra vai ser apresentada ao público no final deste mês, na Casa de Montezelo.

A cerimónia contará com a presença do autor, um momento musical e declamação de Cidália Santos.

Questionado sobre a sua mais recente obra, Luís Bento admite “um desconcerto, aliado ao sarcasmo, ao humor de sempre, um registo que oscila entre o poético e o amargo, mas não muito”.

Ao Vivacidade, o autor explica também a escolha do título, que define como um “mero jogo de palavras”, para acrescentar que se trata de “uma busca, um caminho, uma crítica à nossa forma distraída e desprendida de estar no mundo neoliberal”.

Luís Bento, que já tinha vencido a 24ª edição do Prémio Nacional de Poesia, refere que o concurso “é um excelente incentivo para continuar a escrever” e considera que a distinção “veio fortalecer a tomada de consciência que é na escrita que quero trilhar o meu caminho profissional”.

Por sua vez, Pedro Miguel Vieira, presidente da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, considera a iniciativa “nobre e tradicional para a população de Fânzeres”.

Já Maria José Cardoso, mentora do Prémio Nacional de Poesia, faz notar que a adesão ao concurso “tem vindo a aumentar”.

, , , ,