Luís Carvalho “explicou” Parque Urbano de Rio Tinto

Visita Parque Urbano - dezembro 2018

O arquiteto Luís Carvalho explicou o projeto do Parque Urbano de Rio Tinto / Foto: Direitos Reservados

No dia 8 de dezembro, o arquiteto Luís Guedes de Carvalho veio a Rio Tinto explicar como concebeu o Parque Urbano. A iniciativa foi organizada pela Associação Campo Aberto. 

A Associação Campo Aberto, com o apoio do Movimento em Defesa do Rio Tinto (MDRT), desafiou o arquiteto Luís Guedes de Carvalho a explicar como concebeu o Parque Urbano de Rio Tinto, o mais recente espaço verde da cidade.

A vasta área de lazer foi inaugurada pelo Município de Gondomar a 21 de junho e é já uma referência para milhares de visitantes, contudo, de acordo com o MDRT, após a visita, “ficou claro que várias das modificações introduzidas na ribeira da Castanheira não foram por vontade do arquiteto, mas sim imposição do dono da obra”.

“Em variadíssimos aspetos, a visão inicial do arquiteto Luís Guedes de Carvalho aproximava-se das propostas que foram apresentadas pelo MDRT, que pretendia uma ribeira da Castanheira mais natural, sem a construção de uma represa no terreno da antiga feira e sem alterações profundas no leito e nas margens nos terrenos junto à linha do Metro”, fez saber o movimento que defende o rio Tinto.

Ao nosso jornal, o MDRT mostrou ainda descontentamento face à construção do parque de estacionamento na Avenida do Rio e defendeu, em oposição, “a diminuição da área asfaltada e o aumento da área verde”.

A visita contou com dezenas de participantes.

, , , ,