Manuel Pinto renovou mandato na presidência da Federação das Coletividades de Gondomar

Federação das Coletividades - janeiro 2018

Manuel Pinto irá liderar a Federação das Coletividades por mais um mandato / Foto: Pedro Santos Ferreira

No dia 11 de janeiro, realizou-se a sessão pública da tomada de posse dos órgãos sociais da Federação das Coletividades do Concelho de Gondomar, no auditório da Biblioteca Municipal de Gondomar.

Manuel Pinto vai liderar os destinos da Federação das Coletividades do Concelho de Gondomar (FCCG) no próximo biénio (2018-2020). O dirigente associativo renovou o mandato, bem como os restantes órgãos sociais da FCCG, em sessão pública, na Biblioteca Municipal de Gondomar.

Em discurso, o recém-empossado presidente da direção recordou o início da sua jornada à frente dos destinos da FCCG. “No dia 16 de outubro de 1996, fui nomeado presidente após o abandono de dois presidentes anteriores, que deixaram a nossa Federação em mau estado. Juntos, conseguimos equilibrar a Federação e mantivemo-nos sempre unidos. O nosso valor principal é a amizade e formamos uma grande equipa”, recordou Manuel Pinto.

“Em 2019, a FCCG faz 25 anos, por isso entendemos que deve ser um ano emblemático com o lançamento de um livro e uma prenda especial: a construção de uma sede social”, apontou o presidente, que recordou também a existência de um terreno outrora oferecido à FCCG, onde falta somente a sede. Contudo, “podemos dar aquele terreno em troca de uma sede nova. Achamos que a Federação já tem tempo de ter uma sede digna”, rematou Manuel Pinto.

Aurora Vieira, vereadora da Câmara Municipal de Gondomar, também esteve presente na tomada de posse e reiterou a possibilidade de trabalhar mais em conjunto. “Apostamos no associativismo, apostamos na dinamização e apoio às coletividades, criamos formação em conjunto e procuramos fazer chegar informação e ouvir os associados”, explicou a autarca.

“No ano passado, a CED contou com uma grande colaboração de todas as coletividades, em todas as vertentes do nosso concelho. Cada vez mais, a Federação é um elemento facilitador no trabalho que desenvolvemos em prol da população, nomeadamente na oferta cultural. É importante que os gondomarenses tenham acesso ao movimento associativo, que é sempre um espaço aberto a todos”, concluiu Aurora Vieira.

, ,