Marco Martins acusa Estado de “desrespeito”

Foto: Arquivo VivacidadeFoto: Arquivo Vivacidade

Foto: Arquivo Vivacidade

O presidente da Câmara de Gondomar acusou o Estado de não respeitar os autarcas da Área Metropolitana do Porto.

Em causa está o impedimento da eleição de órgãos sociais da Metro do Porto e a aprovação do orçamento da empresa de transporte metropolitano para 2015. Segundo Marco Martins, o Estado revelou “mais uma vez” desrespeito pelo Conselho Metropolitano do Porto. Para o presidente da Câmara Municipal de Gondomar, o Estado bloqueou a assembleia-geral da Metro do Porto, a 26 de maio, na qual foram aprovadas as contas de 2014 – ano em que a empresa registou um prejuízo de 400 milhões de euros e um novo recorde anual no número de clientes transportados – porque “não permitiu a aprovação do plano de atividades e orçamento para 2015 e a eleição de novos órgãos sociais”.

, , ,